28 de março de 2016

Resenha: Hyde

Título Original: Hyde
Autor: Daniel Levine
Editora: Record*
ISBN: 978-85-01-10689-6
Ano: 2016
Páginas: 434
Avaliação: Abandonei
Sinopse: O que acontece quando o vilão se torna o herói? Impedido de sair do gabinete do Dr. Jekyll, Mr. Hyde conta as horas até ser capturado. No entanto, como um último ato ele tem a chance de contar a breve e fascinante história de sua vida. Trazido à vida após passar mais de trinta anos adormecido no inconsciente do Dr. Jekyll, Hyde não sabe quando ou por quanto tempo terá o controle do corpo que divide com o médico. Quando dormente, ele observa a vida do Dr. Jekyll de uma perspectiva distante, mas consciente. Porém, conforme o experimento se desenrola, Hyde passa a ter suas próprias experiências, algo próximo à liberdade. Mas a existência mútua é ameaçada. Há um perseguidor misterioso à espreita. Hyde está sendo provocado, e há uma cilada sendo orquestrada. E, quando algumas garotas desaparecem e uma pessoa é assassinada, na bruma da consciência compartilhada, será que Hyde pode ter certeza de que não é o culpado dos crimes?


Estamos quase em Abril e eis que surge a primeira grande decepção literária de 2016. E quais foram os fatores que motivaram a isso?

 Que Dr. Jekyll e Mr. Hyde são uma das grandes duplas (se assim posso considerar) da literatura não há duvidas. Logo quando soube do lançamento do livro, fiquei curioso para conhecer a trama, já que a obra é uma releitura atual de um dos maiores clássicos da literatura e um dos meus livros favoritos: O Médico e o Monstro (ou O Estranho Caso de Dr. Jekyll e Mr. Hyde). Era uma missão ousada de Daniel Levine retratar uma obra tão maestral de forma digna. Confesso que de fato o autor demonstrou qualidade e habilidade em sua escrita, porém a narrativa da obra não me encantou, fazendo com que a leitura fosse abandonada em sua metade. 

 A priori, vemos a trajetória narrada na perspectiva de herói invés de um assassino frio e cruel que é a essência criacional de Hyde, que mesmo não estando no controle entre esses 36 anos de hiatos, consegue observar o cotidiano de Jekyll, ainda que não possa se revelar. Apesar de nunca ter achado Hyde um vilão de fato, dada a proposta de sua existência, é curioso o fato. 

 Se a ideia foi ótima, a execução nem tanto. Se por um lado temos um personagem fascinante numa nova releitura, ainda mais humano que anteriormente em seu "volume 1" (como irei me relacionar a O Médico e o Monstro), por outro sua narrativa torna tudo muito longo, arrastado e sem um "bang!" que empolgue.


 De inicio, a proposta do autor é bem clara: Nos ambientar à nova visão da história agora narrada pelo alter ego de Jekyll. Contudo, a narrativa estaciona em um ponto fixo e vai sendo levada até onde consegui ler. Se os personagens principais são relevantes, os demais não agradam e não conseguiram agregar no enredo, tornando a história um tanto superficial e rasa (sendo Jeannie uma exceção, talvez).

 Contudo, há algo que me alegrou bastante no livro: A obra completa de "O Médico e o Monstro" está presente nessa edição. Em 2012 eu havia feito uma resenha do livro (confira aqui) publicado pela L&PM e pude observar que a mesma qualidade da tradução foi mantida nessa edição da Record, o que é um ponto positivo e tanto. 

 Por fim, devo deixar claro que esta foi minha sincera opinião sobre o livro (ou o que li dele) e a expectativa criada com o mesmo. Portanto, não é uma opinião que deve ser generalizada e sim agregada, para que vocês possam ter as suas próprias experiencias com a estória. Aconselho também conhecer anteriormente a história de "O Médico e o Monstro" (ou O Estranho Caso de Dr. Jekyll e Mr. Hyde), o que facilitará bastante no entendimento dos acontecimentos. No mais, o livro ficará para uma nova oportunidade de leitura futura. 

*Parceria: Grupo Editorial Record, Selo Record

6 comentários:

  1. Que otima resenha! Tem uma historia bem diferente do q estou acostumada entao isso e muito bom
    Bjo
    http://bookmoda123.blogspot.com.br/2016/03/resenha-selecao-kiera-cass.html?m=1

    ResponderExcluir
  2. Que otima resenha! Tem uma historia bem diferente do q estou acostumada entao isso e muito bom
    Bjo
    http://bookmoda123.blogspot.com.br/2016/03/resenha-selecao-kiera-cass.html?m=1

    ResponderExcluir
  3. Olá Carlos!
    Li a sinopse, super me interessei, ai li sua resenha e acho que não quero mais o livro huahua triste que não tenha gostado, parecia ser mega interessante.
    Bjs

    EntreLinhas Fantásticas

    ResponderExcluir
  4. Carlos, que triste que você não curtiu a leitura!
    Eu fiquei interessada no livro, mas, como já disse, não havia lido O médico e o mostro anteriormente, acho que isso atrapalharia a compreensão da minha leitura.
    Mas vou seguir seu conselho e procurar ler O médico e o monstro. :D

    Mas me diz uma coisa: o livro é inspirado, tipo uma releitura? Você não ficou com medo de ter abandonado e ter perdido um plot twist maravilhoso ou coisa do gênero? Hehe

    Beijinhos, Hel - Leituras & Gatices

    ResponderExcluir
  5. Pena que vc não curtiu, quando vi a capa achei legal que fosse uma releitura do Médico e o Monstro mas já não tava empolgado por n gostar da original, e depois da sua resenha passo longe kkkkkk. Ainda bem que abandonou, eu insistiria p ver no que dava.

    Abs

    http://tediosoc.blogspot.com

    ResponderExcluir
  6. Ei, Carlos Magno!
    Adorei a sua resenha sincera. É uma pena quando um livro não nos dá um motivo para agarrar e continuar com a leitura.
    Abraço

    minhasecretapoesia.blogspot.com

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...