13 de janeiro de 2016

Resenha: E Não Sobrou Nenhum | O Caso dos Dez Negrinhos

Título Original: And Then There Were None
Autor: Agatha Christie
Ano: 1939 - Edição: 2014
Editora: Globo Livros
Páginas: 400
ISBN: 978-85-250-5766-2
Avaliação: ★★★★★
Sinopse: Uma ilha misteriosa, um poema infantil, dez soldadinhos de porcelana e muito suspense são os ingredientes com que Agatha Christie constrói seu romance mais importante. Na ilha do Soldado, antiga propriedade de um milionário norte-americano, dez pessoas sem nenhuma ligação aparente são confrontadas por uma voz misteriosa com fatos marcantes de seus passados.  Convidados pelo misterioso mr. Owen, nenhum dos presentes tem muita certeza de por que estão ali, a despeito de conjecturas pouco convincentes que os leva a crer que passariam um agradável período de descanso em mordomia. Entretanto, já na primeira noite, o mistério e o suspense se abatem sobre eles e, num instante, todos são suspeitos, todos são vítimas e todos são culpados. Todos se perguntam: quem é o misterioso anfitrião, mr. Owen? Existe mais alguém na ilha? O assassino pode ser um dos convidados? Que mente ardilosa teria preparado um crime tão complexo? E, sobretudo, por quê?

 A ilha do Soldado é um palco que comporta grandes mistérios e desperta o imaginário das pessoas. Isolada do mundo, a ilha foi adquirida por alguém denominado Owen. Ainda mais misterioso que a própria ilha e o seu dono foi o convite que ele enviou para 8 pessoas para passar umas férias breves na ilha.

 As pessoas são as mais distintas e aparentemente sem nenhum nível de relações ou até mesmo de se conhecerem anteriormente.

 O clima começa a ficar sombrio quando os convidados começam ser eliminados um a um, como num reality show. Ninguém entende o porque daquilo, ninguém encontra respostas e nem mesmo o Owen aparece. A única logica está num velho poema infantil dos dez soldadinhos.

"Dez soldadinhos saem para jantar, a fome os move;
Um deles se engasgou, e então sobraram nove.

Nove soldadinhos acordados até tarde, mas nenhum está afoito;
Um deles dormiu demais, e então sobraram oito.

Oito soldadinhos vão passear e comprar chiclete;
Um não quis mais voltar, e então sobraram sete.

Sete soldadinhos vão rachar lenha, mas eis
Que um deles cortou-se ao meio, e então sobraram seis.

Seis soldadinhos com a colmeia, brincando com afinco;
A abelha pica um, e então sobraram cinco.

Cinco soldadinhos vão ao tribunal, ver julgar o fato;
Um ficou em apuros, e então sobraram quatro.

Quatro soldadinhos vão ao mar; um não teve vez,
Foi engolido pelo arrenque defumado, e então sobraram três.

Três soldadinhos passeando no zoo, vendo leões e bois,
O urso abraçou um, e então sobraram dois.

Dois soldadinhos brincando ao sol, sem medo algum;
Um deles se queimou, e então sobrou só um.

Um soldadinho fica sozinho, só resta um;
Ele se enforcou,
E não sobrou nenhum."

 Porém, nada que uma escrafunchada no passado não dê suas devidas respostas. Cercado de mistérios, o livro é completamente diferente do habitual desenvolvido por Agatha: Primeiro, um clima um tanto sombrio toma conta da história. Segundo que o "vilão" é uma incógnita das maiores já vistas por mim em livros do gênero, já que ele só é de fato revelado nos últimos parágrafos da obra, deixando o final do livro ainda mais surpreendente.

 Publicado anteriormente como O Caso dos Dez Negrinhos, E Não Sobrou Nenhum ganhou uma repaginada e está de volta com um novo nome, mas não foi por "charminho" da Editora Globo, já que originalmente o livro também sofreu a mesma alteração no título.

 É de fato o primeiro livro da autora que, em nenhum momento, senti falta do personagem mais amado de todos criados por ela: Hércule Poirot. É, também, o livro "grande" que li no menor período de tempo: Menos de 1 dia.

 Os personagens são pessoas que, ainda que não haja motivos ou tempo para apego, você não consegue de fato desvendar o que está por trás da mascara de cada um. Confesso que nenhum deles ficou de fora de minhas suspeitas.

"Quando o homem tem de salvar o pescoço, não perde muito tempo pensando em sentimentos."
Página 104 (eBook)

 Só fatos que comprovam o motivo de E Não Sobrou Nenhum ser eleitor o melhor romance policial de todos os tempos. Com suspense do início ao fim, Agatha nos surpreende mais uma vez com uma obra completa, sem pontas soltas, eletrizante e cheia de suspeitas. Mais um livro em minha lista de favoritos!

2 comentários:

  1. Olá, esse livro parece ser muito interessante e sua resenha me ajudou muito, vou explicar o porquê: ano passado, eu resolvi conhecer Agatha Christie, pois todos diziam se tratar de uma excelente autora, contudo, fiz uma má escolha de leitura e fiquei decepcionada. Desde então, eu venho buscando outro livro dela para tentar me redimir e tirar essa imagem ruim que ficou. Já me decidi qual vai ser minha próxima leitura da Agatha!

    Beijinhos, Hel.
    Leituras & Gatices

    ResponderExcluir
  2. Bem sugestivo esse título hahaha confesso que nunca me interessei por nada da autora, mas nossa, sua resenha me deixou doida por esse livro! Gostei bastante mesmo da premissa *o*

    xx Carol
    http://caverna-literaria.blogspot.com.br/
    Tem resenha nova no blog de "O Lado Feio do Amor", vem conferir!

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...