20 de novembro de 2015

Top 5: Dicas para uma boa leitura


   LER. Uma simples palavra que, quando posta em prática, torna do nosso dia-a-dia algo bem mais fácil. Mas ler um livro é diferente. Não é uma tarefa que precise ser feita todos os dias como uma obrigação (na maioria das vezes) e sim como um hobby. Para leitores assíduos, uma paixão irrefreável, mas para alguns, uma tarefa árdua. Então, para tentar equilibrar essa balança, resolvi listar 5 coisas que eu costumo fazer para ter uma leitura "saudável". Os itens a seguir não são obrigatoriedades de se fazer, podem gerar controvérsias, mas são habitos pessoais que resolvi passar adiante. São eles:

Não force
 Em algum momento você sentirá que deveria estar lendo algum livro, mas, por um motivo ou outro, sua concentração/atenção está focada em outras coisas. Então guarde o livro para uma nova oportunidade. Exemplo pessoal: O Médico e o Monstro. Depois de "ler por obrigação", não entender nada e detestá-lo, anos depois peguei novamente para ler. Desde então é um dos meus favoritos.

Imagem Ilustrativa
Pesquise
 Muitos livros, principalmente os baseados e aprofundados em cenários, acontecimentos e momentos reais/históricos podem (e devem) ser pesquisado sobre o tema em questão, para facilitar o entendimento. Exemplo pessoal: Os Miseráveis. Precisei revisitar a Batalha de Waterloo para facilitar a ambientação com obra, principalmente em sua reta final.


Anote
 Creio que todo leitor assíduo tem problemas de "memórias" com determinados livros, afinal o cérebro não é um HD de computador. Por isso, para não esquecer aquela história ou passagem interessante, anotar (ou marcar com post its) o que foi lido é sempre bom para refrescar a memória. Resenhar as obras também é interessante, mesmo que você não tenha um blog ou vlog para isso. 


Não torne da leitura uma obrigação
Por habito, sempre estamos com algum livro em mãos nos acompanhando. Mas nem sempre a companhia dos livros é a única pedida e nem sempre é o momento ideal para ler (assim como ficar com a cara grudada no celular). A um universo de coisas novas a ser exploradas. Aproveite.

Créditos: Bored Panda
Saia da zona de conforto
Você ama livros de terror/suspense e não consegue ler outros gêneros, ama determinado autor e, por um outro possuir livros ou estilo de escrita semelhante, você ignora, etc. Saia da zona de conforto e dê uma chance aquelas obras que, mesmo não fazendo seu estilo literário ou seja "modinha", você possa gostar. Exemplo pessoal: Eleanor & Park. Mesmo sendo um romance YoungAdult a história me prendeu bastante e se tornou uma grata surpresa.

Créditos na Imagem
Gostaram das dicas? Tem alguma outra interessante ou discorda de alguma delas? Deixe sua opinião nos comentários! 

4 comentários:

  1. Gostei muito das suas dicas! Sempre sigo a do "não force", porque eu sinto que preciso ler todos os livros do mundo, sendo que na real eu nunca vou conseguir fazer isso, então relaxo e faço outra coisa. Confesso que não pesquiso muito sobre os livros, bate uma preguiça ou até mesmo esqueço quando estou na internet. Sair da zona de conforto é bem bacana, comecei a fazer isso lendo alguns "clássicos mais novos" ( não sei se é assim que fala), como Uma aprendizagem ou O livro dos Prazeres e gostei bastante também. Bom post!
    Beijos, Bianca.
    http://enlear.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado Bianca! O ideal realmente é ler quando a vontade de fato vier. Não adianta forçar.

      Excluir
  2. Oiii, tudo bem??? Adorei a postagem =D
    Achei as dicas muito legais. Não tenho muito problema para ler, mas acho que justamente por isso, não fico me forçando. Se precisar eu desisto de um livro sem culpa também. E conhecer novos autores, gêneros e livros é sempre legal. Eu gosto de variar bastante, apesar de ter minhas preferências.
    beijos
    http://profissao-escritor.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  3. Eu tento me lembrar da dica "não force" e "não leia por obrigação" ultimamente. Esse ano tive bastante dificuldade em manter um ritmo de leitura. Na verdade, eu não consigo manter uma disciplina em nada na minha vida, a não ser acordar cinco dias na semana e ir pro colégio, rsrs. Inclusive, durante um tempo, eu tinha muito desse sentimento de obrigação em relação às resenhas. Eu achava que tinha que haver um post pra cada livro que eu lesse, sendo que sempre tem algum que eu não to muito afim de falar sobre. Apesar disso, como to resenhando quase nada esse ano, sinto falta, mesmo porque, como você disse, ajuda a lembrar da história - e organizar nossos pensamentos sobre ela -, e eu só fui perceber de verdade isso quando dei esse tempo. E acho legal pra reanimar o hábito de ler, principalmente quando há muito um tempo um livro não entra p/ os favoritos ou há muita coisa lhe estressando pra você estar motivado a entrar numa história nova, é reler algum favorito. Fiz isso com A Hospedeira e foi ótima reencontrar personagens e cenas de que gosto muito e já conheço. Por estar meio cansada mentalmente com outras coisas acabei abandonando A Sombra do Vento, que não é ruim, mas cujos personagens estavam um saco pra mim, e comecei a achar que a escrita tão encantadora no começo só estava ali pra ocultar isso; então resolvi dá um tempo com ele também talvez para uma época que eu esteja com a mente mais limpa.
    Bacana o post.
    Um abraço.

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...