9 de novembro de 2015

Resenha: Guerra Civil

Título Original: Civil War - a novel of the Marvel Universe
Série: Marvel Novo Século
Autor: Stuart Moore
Editora: Novo Século
Ano: 2015
Páginas: 398
ISBN: 978-85-428-0412-6
Avaliação: ★★★★★

Sinopse: A épica história que provoca a separação do Universo Marvel! Homem de Ferro e Capitão América: dois membros essenciais para os Vingadores, a maior equipe de super-heróis do mundo. Quando uma trágica batalha deixa um buraco na cidade de Stamford, matando centenas de pessoas, o governo americano exige que todos os super-heróis revelem sua identidade e registrem seus poderes. Para Tony Stark o Homem de Ferro é um passo lamentável, porém necessário, o que o leva a apoiar a lei. Para o Capitão América, é uma intolerável agressão à liberdade cívica. Assim começa a Guerra Civil. Adaptado dos quadrinhos de Mark Millar e Steve McNiven.

 Tudo começa quando os Novos Guerreiros participavam de um "reality show". É quando uma terrível explosão, causada pelos heróis e vilões, dizimou todos eles e algumas pessoas sem poderes especiais, inclusive crianças inocentes de uma escola próxima a região. Essa foi a gota d'água para o governo norte-americano. Uma nova lei obriga a TODOS com poderes além do normal, seja ele herói ou vilão, registrem-se como tal: A Lei de Registro de Super-Humanos. Não bastasse o registro de seus poderes, as identidade secretas deles deveriam ser reveladas para o mundo. E quem não cumprisse a nova lei, seria caçado e preso na Zona Negativa.

 Dono de cifras estrondosas e de uma das armaduras mais poderosas da terra, Tony Stark, o Homem de Ferro, não vê outra saída a não ser apoiar a nova lei. Sua identidade verdadeira nunca foi problema, já que ele, há alguns anos, fez questão de expor para o mundo quem era o líder da armadura de ferro. Ao seu lado, Reed Richards, o Senhor Fantástico, o lider do Quarteto Fantástico o apoiará e, consequentemente, todos os outros: A Mulher Invisível (Susan Richard), Tocha Humana (Johnny Storm) e o Coisa (Ben Grimm), além de outros como a Mulher-Hulk e a Viúva Negra.

 Entretanto, o primeiro dos vingadores, o patriota Capitão América crê que essa é a maior agressão possível para a liberdade cívica. Ele, Steve Rogers, agora é um foragido da justiça e lutará até o fim pela sua dignidade e de milhares de outros heróis. E claro, ele não estará sozinho. Sua equipe será composta por outros heróis como Demolidor, Golias, Pantera Negra e outros. 

 O ponto de grande desequilíbrio para um dos dois lados é, sem sombra de dúvidas, Peter Parker, o Homem-Aranha. Dono de uma das identidades secretas que mais desperta curiosidade de todos, ele está em cima do muro, mas sabe que há muita coisa em jogo além de si mesmo: Seu amor pela única pessoa que ainda o resta, sua tia May. 

 Se as coisas já não vão bem, a primeira batalha entre "team Stark" e "team America" deflagrou dois pontos chaves para a tensão, que já não era pouca, tornar-se irreversível: A criação de um novo Thor e a morte de um dos super-heróis mais adorados no meio deles mesmo.

"Todos eles permaneceram imóveis, fitando o corpo [...] de um herói que ousou desafiar a Lei de Registro de Super-Humanos. Sua não sentia nada, só frio. Só conseguia pensar em uma coisa: a única que vinha a sua mente, a frase que Tony Stark pronunciara em sua famosa coletiva de imprensa: “Stamford foi meu momento de clareza”."
Página 174

 Super-heróis e vilões de todo universo Marvel frente a frente para a disputa que vai muito além da politica e da sociedade "humana normal". Abrange questões éticas e cívicas. Até onde vão os direitos e deveres dos super-humanos mascarados (ou não)? É mesmo a unica saída para eles a quebra do sigilo de suas identidades secretas e o fim de toda sua vida quase normal (na medida do possível)?

 Pensem em um caos lindo de se ver? É esse o espírito de Guerra Civil. Primeiro pelo tom fidedigno as origens da história, que é adaptada dos quadrinhos homônimos de Mark Millar e Steve McNiven. Segundo, pela legião de super-heróis presentes nos livros. Dos Vingadores originais aos X-Men, o livro produz um tom nostálgico e intenso a cada página.


 Sentia um certo receio de que os personagens fossem puxados mais para o lado cinematográfico que o lado dos Quadrinhos, mas não é isso que acontece. Tanto a personalidade como os uniformes e estilos descritos de cada um preservam o lado original que foi pensado na obra de Mark e Steve, o que me agradou e muito. 

 Apesar do Homem de Ferro e o Capitão America serem as "bases militares" de cada um dos dois lados (a favor e contra lei), a estória não foca apenas nos dois, mesmo que tenha tendencia a isso. 

 O final é simplesmente fantástico. Respirar é quase impossível com cada cena que o livro nos apresente. Super revelador e acima do que imaginava, já que desconhecia como a Guerra teria um fim. Claro, toda guerra tem fim. 

 Um excelente livro, uma história que prende do começo ao fim e envolve o leitor em cada página. Super indicado para todos, conheça o universo Marvel aprofundado ou não. Cinco estrelas e favoritado!

4 comentários:

  1. Já comecei a seguir o blog, com essa resenha, não tive como não seguir, rs.
    Estou LOUCA atrás desse livro para eu ler, tenho em ebook, mas queria um físico para deixar na estante, sabe?
    Adoreeeei sua resenha, fiquei mais empolgada ainda!
    Voltarei mais vezes!
    Beijo
    http://estante-da-ale.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado, Alessandra! Eu também vivi o mesmo dilema, mas ganhei o livro físico e enfim, comecei a ler e não sosseguei enquanto não li todo.

      Excluir
  2. Oi Carlos,
    Eu comprei Civil War, mas ainda não consegui tempo de lê-lo. Espero conseguir antes do lançamento do filme no cinema. Meu conhecimento de HQ's é na base de puras enciclopédias online. Não cheguei a acompanhar de perto as histórias em quadrinhos, mas sou fã dos filmes e de toda a base criativa deles. Estou fazendo essa coleção da Novo Século e acho super legal essa ideia de ver um produto adaptado para diferentes segmentos. Quadrinhos >> Filmes >> Desenhos Animados >> Livros É integrar uma obra aos mais diversos segmentos e alcançar muito mais público. <3 Ótima resenha!

    Beijo,
    Mari Siqueira
    http://loveloversblog.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. Muito boa a resenha. Já li guerra civil e recomendo a todos.

    http://vestigiodelivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...