23 de outubro de 2015

Resenha: Vá, Coloque Um Vigia

Título Original: Go Set a Watchman
Autor: Harper Lee
Editora: José Olympio
Ano: 2015
Páginas: 252
ISBN: 975-85-03-01248-5
Avaliação: ★★★★
Sinopse: Jean Louise Finch, mais conhecida como Scout, a heroína inesquecível de O sol é para todos, está de volta à sua pequena cidade natal, Maycomb, no Alabama, para visitar o pai, Atticus. Vinte anos se passaram. Estamos em meados dos anos 1950, no começo dos debates sobre segregação, e os Estados Unidos estão divididos em torno de questões raciais. Confrontada com a comunidade que a criou, mas da qual estava afastada desde sua mudança para Nova York, Jean Louise passa a ver sua família e amigos sob nova perspectiva e se espanta com inconsistências referentes à ética e a pensamentos nos âmbitos político, social e familiar.Vá, coloque um vigia é o segundo romance de Harper Lee, mas foi escrito antes do mítico O sol é para todos, que recebeu o Prêmio Pulitzer em 1961. Este livro inédito marca o retorno, após 65 anos de silêncio, de uma das maiores escritoras americanas do século XX. Segundo romance de Harper Lee, que bateu recorde de número de exemplares vendidos em um só dia superando O símbolo perdido, de Dan Brown.

 20 anos se passaram desde os acontecimentos do incrível O Sol é Para Todos mas a cidadezinha de Maycomb se mantem basicamente a mesma: os mesmos habitantes, as mesmas tradições e, acima de tudo, as mesmas e intensas discussões de uma sociedade segregada racialmente. A narrativa é marcada pela volta de Jean Louise Finch (ou simplesmente Scout) a Maycomb, na década de 1950.

"Embora a aparência de Maycomb tivesse mudado, os mesmos corações batiam no interior das novas casas [...]. Podia-se caiar o quanto se quisesse e instalar cômicos letreiros de neon, pois as velhas vigas de madeira se mantinham firmes sob mais esse peso."
Página 45

 Diferentemente de O Sol é Para Todos, Vá, Coloque Um Vigia é narrada em terceira pessoa, mesmo sendo centrada na visão de Scout. A garota agora vive em Nova York mas a essência da pequena Scout ainda vivem: Seu jeito questionador, observador, explosivo e espontâneo de ser. Suas lembranças ainda estão vivas na sua memória. Outrora, seus ideais divergem com os ideais de maior parte da população Maycomb.

 O livro foi curiosamente "escrito" antes do volume anterior, e talvez por isso, há um fato que mais me incomodou (como a vários outros leitores, creio eu): A estranha mudança de personalidade de Atticus Finch, que se antes foi um advogado responsável por defender um negro quando todo o condado foi contra, agora apresentar um teor intolerante e racista. Ainda assim, mesmo não sendo mais nenhum garoto há tempos, Atticus apresenta a mesma retidão e estilo bem humorado de lidar com as coisas.

"Um homem pode estar fervendo de raiva por dentro, mas sabe que uma resposta serena é melhor do que um ataque de fúria. Um homem pode condenar seus inimigos, mas é mais sensato conhecê-lo."
Página 212

 Vá, Coloque Um Vigia, mantem os bons laços e referencias históricas desenvolvidos por Harper Lee para construção da obra. Se antes tínhamos uma narrativa presente, agora temos um conjunto de memórias de uma linda e inocente infância que não se apagou com as descobertas e medos da maturidade. O livro mantem a simplicidade, a escrita refinada e os momentos de tensão e graça.

 Outros temas que se fazem presente nessa obra é a questão do envelhecimento e do amadurecimento. Calpúrnia, por exemplo, tem sua saúde debilitadíssima pela idade. O próprio Atticus também sofre com os males do tempo. Nem por isso são personagens que deixaram de ser bem explorados.

"Qualquer pessoa no mundo, qualquer um que tenha cabeça, corpo e membros, nasceu com esperança no coração. Isso não está na constituição, eu aprendi isso na igreja ou em algum outro lugar. Eles são gente simples, na maioria, mas nem por isso são seres inferiores."
Página 228

 Apesar de contraditório em alguns momentos e de Vá, Coloque Um Vigia tem evidentemente o dedo de Harper Lee bem presente. Vale as memórias e poder revisitar os nada normais habitantes de Maycomb. Vale a leitura, essencialmente para quem já conhece o livro antecessor.


Parceria: Grupo Editorial Record (Selo José Olympio)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...