15 de outubro de 2015

Resenha: O Mundo de Anne Frank

Subtítulo: La Fora, A Guerra
Editora: Rocco
Autor: Janny van der Molen
ISBN: 978-85-7980-240-9
Ano: 2015
Páginas: 184
Avaliação: ★★★
Sinopse: Se o diário em que a jovem Anne Frank relata os dias vividos num esconderijo em Amsterdã com a família durante a Segunda Guerra Mundial dispensa maiores apresentações, o lançamento O mundo de Anne Frank, de Janny van der Molen, merece ser conhecido pelo leitor brasileiro. O título, que chega às livrarias em meio aos 70 anos do fim do conflito e da morte da jovem, é resultado de extensa pesquisa, feita com o apoio da Fundação Anne Frank, e recria a história da jovem judia de forma acessível para todas as idades, (re)contando a história de Anne Frank com sensibilidade, a partir de seu famoso diário e de informações históricas, fotografias e belas ilustrações.
Leia um trecho
Skoob



  Uma das histórias mais comoventes e singelas já lidas por mim (e muitos outros) está de volta com uma nova releitura. Para quem ainda não conhece, Anne Frank foi uma garota judia que viveu sua infância em plena Alemanha durante a Segunda Guerra Mundial. 

  Em "O Mundo de Anne Frank" van der Molen narra a trajetória da garota desde sua simples vida, seus costumes diários à o derradeiro dia em que eles (toda família Frank) precisaram fugir da imposição do governo nazista Alemão contra os judeus. Um período cruel e torturante em que a família e alguns amigos precisaram ficar enclausurados em um anexo secreto em Amsterdã, na Holanda.

"Otto Frank tinha muito orgulho de seu país. Tanto que, na Primeira Guerra Mundial (de 1914 a 1918), ele lutou pela Alemanha. Mas seus sentimentos pelo país mudaram durante a infância de Anne. A Alemanha estava passando por graves problemas, com muito desemprego e pobreza. Na época, havia um político que dizia que tudo aquilo era culpa dos judeus. O nome desse homem era Adolf Hitler. Queria uma Alemanha grande e poderosa, e mais e mais pessoas começaram a concordar com ele. Nas eleições, votaram em seu partido político. Os seguidores de Hitler eram chamados de nazistas. Os pais de Anne eram judeus."
Página 8

 Diferentemente do diário escrito pela própria garota, O Mundo de Anne Frank explora bem mais a vida em si da garota com base em relatos e no seu próprio diário. As ilustrações dão conta de dar o toque especial e diferenciado na obra.

 Ainda que seja uma boa e linda homenagem, o livro não consegue transmitir o mesmo sentimento que o diário dela transmitiu (por motivos óbvios). Apesar da nota (3 estrelas) aparentar que o livro seja de nível mediano, mas creio que o "problema" na leitura foi ainda estar apegado as memorias que tenho da leitura de O Diário de Anne Frank e, por isso, esperava sentir emoções semelhantes as que tive lendo-o, algo que não ocorreu. Reforçando: a obra não é ruim.

 Apesar de ter lido no formato digital (ebook), já pude conferir o livro físico e gostei bastante da forma que ele foi feito, tanto pelo estilo em que as ilustrações e texto se encaixam quanto pela estrutura física (capa, folhas, etc).

Leia os primeiros capítulos aqui.
 Obra indicada principalmente para quem já conhece a história incrível de Anne e quer reviver aqueles sombrios e tristes dias de guerra. Quer saber mais sobre o famoso diário da garota? Leia a resenha dele aqui.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...