21 de setembro de 2015

Resenha: A Garota no Trem

Título Original: The Girl on the Train
Editora: Record
Autor: Paula Hawkins
ISBN: 878-85-01-10465-6
Ano: 2015
Páginas: 372
Avaliação: ★★★★
Sinopse: Um thriller psicológico que vai mudar para sempre a maneira como você observa a vida das pessoas ao seu redor. Todas as manhãs Rachel pega o trem das 8h04 de Ashbury para Londres. O arrastar trepidante pelos trilhos faz parte de sua rotina. O percurso, que ela conhece de cor, é um hipnotizante passeio de galpões, caixas d’água, pontes e aconchegantes casas. Em determinado trecho, o trem para no sinal vermelho. E é de lá que Rachel observa diariamente a casa de número 15. Obcecada com seus belos habitantes – a quem chama de Jess e Janson –, Rachel é capaz de descrever o que imagina ser a vida perfeita do jovem casal. Até testemunhar uma cena chocante, segundos antes de o trem dar um solavanco e seguir viagem. Poucos dias depois, ela descobre que Jess – na verdade Megan – está desaparecida. Sem conseguir se manter alheia à situação, ela vai à polícia e conta o que viu. E acaba não só participando diretamente do desenrolar dos acontecimentos, mas também da vida de todos os envolvidos. Uma narrativa extremamente inteligente e repleta de reviravoltas, A garota no trem é um thriller digno de Hitchcock a ser compulsivamente devorado.

 Rachel tinha tudo para ser uma mulher feliz: Um casamento perfeito, emprego estável e um sonho de ter um filho. Depois de varias tentativas frustradas de ter um filho, ela tornou-se alcoólatra e um peso nas costas de seu então marido Tom. Hoje ela é divorciada (e ainda alcoólatra), perdeu seu emprego e viu seu marido larga-la para ter uma família com sua nova mulher, a corretora de imóveis Anna. Sem "razões para viver", Rachel, que agora mora de favor na casa de uma amiga, esconde que não está mais em seu emprego e, para reforçar sua mentira, sai de casa todos os dias em direção a Londres em um trem. Sim, ela finge estar trabalhando por não ter forças suficientes para contar que, por um erro seu, foi demitida por justa causa.

 É nessa rotina ilógica, da janela do trem, que ela passa a observar o casal Jess e Janson (que na verdade chamam-se Megan e Scott), idealizando e fantasiando em eles o casal perfeito. Todos os dias, ela faz questão de perder os poucos segundos de sua passagem por aquele local para "shippar" o casal.

“Jess estará sentada com os pés em cima da mesa da varanda, segurando uma taça de vinho, e Jason, em pé atrás dela, com as mãos em seus ombros. Sou capaz de imaginar o toque das mãos dele, o peso delas, tranqüilizadoras, protetoras. Às vezes, me pego tentando me lembrar da última vez que tive contato físico de verdade com alguém, um abraço, um aperto de mão que seja, e sinto uma dor no coração.”
Página 16

 Até que um dia, ela vê algo que abala completamente a imagem do casal perfeito: Megan, nos braços de outro, aos beijos. Ainda chocada, logo ela teria uma nova surpresa: Megan desapareceria no dia seguinte. Eis que começa a cadeia de mistérios, mentiras, alianças e medos. O que aconteceu com ela? O que aquela cena que Rachel viu teria de relação com o sumiço de Megan/Jess? 

 É visível que, pelo estado emocional e psicológico de Rachel, nós tendemos a crer que ela esteja louca ou algo do tipo. Ela não é nenhum exemplo a se inspirar, mas, ao contrário do que se imagina, ela tem consciência a todo momento do fracasso que ela se tornou. Tom demonstra-se, ainda que cruel pelo que fez Rachel passar, uma pessoa que ainda guarda um afeto pela ex-mulher. Mas seria amor ou pena? Anna é uma personagem que, no início tinha todo meu repudio, mas que, com o passar da trama, apresentou facetas que a fizeram subir em meu conceito. 

 Mais do que um simples mistério pelo desaparecimento de Megan, o livro consegue abordar de forma singular o relacionamento (entre pessoas ou consigo mesmo), tornando assim o tema a peça chave para o desenrolar da trama. 

 O livro é narrado por três pessoas em períodos distintos: Enquanto Rachel, narradora principal, expõe o presenta, Anna (segunda narradora) apresenta um link entre passado e presente. Megan, a terceira narradora do livro, é quem dá logica aos acontecimentos, já que seu papel foi contar como aconteceu o inicio do seu romance com Scott até o momento de seu desaparecimento. 

 São muitas perguntas sem respostas, principalmente se analisarmos as coisas pelo olhar de Rachel. Sério, ela consegue confundir mais do que ajudar (mas gosto dela mesmo assim). Não trata-se apenas de um simples desaparecimento, logo vocês perceberam intuitivamente. 

 O principal ponto negativo do livro, ao meu ver, foi o final. Apesar de não ser tão previsível, foi bem clichê pela forma que tudo aconteceu e o mistério foi resolvido. Talvez não seja uma estória surpreendente, mas consegue envolver. Não crie altas expectativas com o livro, apenas leia-o sem compromissos (como foi o meu caso) e desfrute todo o mistério desse bacana thriller A Garota no Trem.

6 comentários:

  1. Oláá
    Nossa, estou louca para ler e espero amar o livro já que vi muitos elogios sobre a autora e a história, já o tenho, só falta ler e pretendo em breve. Bela resenha.

    Beijos
    http://realityofbooks.blogspot.com.br/2015/09/show-de-estreia-do-album-norte-nx-zero.html

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Prende mesmo hein. Leia tranquila, ótimo livro.

      Excluir
  2. Olá!

    Quero ler esse livro desde o Mochilão da Record, achei o enredo interessante - o que não é dificil com o Guilherme falando sobre - e me animei com a adaptação. Uma pena, acho que é a primeira resenha que ouço onde falam que a história termina de uma forma clichê >< Mesmo assim eu leria com muito prazer!


    Beijinhos,
    www.entrechocolatesemusicas.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não é clichê, mas tende a isso, ao meu ponto de vista. Ainda assim é um ótimo livro.

      Excluir
  3. Parece diferente, apesar do citado final clichê, ao menos no que vi nada parecido com a Rachel: tipo, shippar um casal desse jeito? Tão estranho que chega ser curioso, heuaheuehue.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É isso que mais chama atenção. HUAHAUHAU Confere, você vai curtir.

      Excluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...