29 de maio de 2015

Resenha | Vango: Entre o Céu e a Terra

Título Original: Vango - Entre Ciel et Terre
Autor: Timothée de Fombelle
Série: Vango
Ano: 2015
Editora: Melhoramentos
Páginas: 350
ISBN: 978-85-06-07748-1
Avaliação: ★★★
Sinopse: Salvar a pele e, ao mesmo tempo, descobrir a própria identidade. Este é o grande desafio de Vango, o jovem herói do novo romance do escritor francês 'Timothée de Fombelle'. Ao ler esse thriller histórico, ambientado no conturbado período entre as duas grandes guerras mundiais, somos impelidos a fugir com Vango pelos cinco continentes, num clima de absoluto perigo e suspense. Este rapaz órfão de 19 anos desconhece sua origem assim como desconhece a motivação do franco atirador que, além da polícia, está em seu encalço. Deparamo-nos com Vango na solenidade em que ele e outros seminaristas seriam ordenados padres na suntuosa catedral de Notre-Dame, em Paris. O assassinato do padre Jean, seu protetor, desencadeia a perseguição ao rapaz, que empreende uma fuga espetacular ao escalar nada menos do que os famosos vitrais da catedral. Essa cena é apenas um exemplo do clima de perseguição e aventura de que é feita toda a narrativa, quando acompanharemos nosso protagonista em situações e lugares improváveis - como um intruso escondido num caça da SS, galopando nas Terras Altas da Escócia, dependurado num vulcão italiano ou sobrevoando o Brasil e vários outros lugares num zepelim. O fracasso em não ter sido ordenado padre deixa nosso herói arrasado, mas a jovem Ethel fica bem feliz. É ela quem vai ajudar Vango a provar sua inocência e descobrir sua identidade. Também fazem parte da saga outros personagens marcados por vidas cheias de segredos, como Mademoiselle, a Senhora Poliglota e sem memória com quem Vango é salvo do naufrágio na costa da Sicília aos três anos de idade e Hugo Eckner, personagem verídico, comandante alemão do Graf Zepelin, esse grande dirigível que fascinou o mundo nas primeiras décadas do século XX. Outras personalidades incorporadas à história são Joseph Stalin, sua filha Svetlana e Adolf Hitler.

 Em Notre Dame, um grupo de homens que se preparavam para virar padres. Aos 19 anos de idade, Vango está prestes a juntar-se ao sacerdócio em Paris no ano de 1934, tornado-se padre. Porém, sem mais nem menos, uma caçada ao garoto começa.

 Vango é o principal suspeito do assassinato do padre Jean, e aparentemente por isso, está sendo o alvo da polícia em Notre Dame. O passado de Vango é um mistério (mais um que engloba a obra). Criado por uma babá conhecido simplesmente como Mademoiselle, Vango não tem ideia de quem ele era ou de onde ele veio. Apenas um fato marca seu passado: Ele e sua babá foram resgatados do mar quando o garoto tinha apenas 3 anos na ilha de Salina, na Sicília. Mais tarde, ao decorrer da obra, iremos ver que o mistério é bem mais complexo do que se espera.

  

 O ponto marcante da obra sem sombra de duvidas é a ligação excepcionalmente elaborada pelo autor com fatos históricos e personalidades de extrema importância para a história da humanidade à fantasia. É possível viajar o mundo a bordo do Graf Zeppelin (com direito a parada no Brasil), durante um terrível e sombrio período entre guerras mas sem perder o brilho e a aura da fantasia e do mistério que envolve a vida do escalador Vango.

 O período em que o livro aborda é delicado, pois passa pelo fim da primeira guerra mundial, a crise de 1929 (EUA) e a segunda grande guerra. É nessa época em que o totalitarismo ganha seu apogeu. O regime totalitarista era uma forma de poder na qual a população era domada em massa, sem o direito de questionar. Exemplos disso foram os governos de Adolf Hitler na Alemanha e Joseph Stalin na extinta União Soviética, ambos presentes nessa obra.

Ele olhava a multidão: tantas histórias numa plataforma. E já sentia uma janelinha se abrir dentro dele [...] Nesse instante, compreendeu o que o padre lhe tinha dito. Antes de tudo era preciso ver o mundo, Ele sentiu o poder de um rápido encontro. Vidas que se afetam com apenas um esbarrão, por que passam pela outra com mais ímpeto.
Página 86

 A história é peculiar, pois ela carrega um mix de mistério e diversão, porém em alguns momentos senti que faltou algo (que a proposito, não consegui identificar o que foi). O início da obra é lento porém vai ganhando ritmo ascendente com o decorrer das paginas, motivo que faz a atenção do leitor se tornar presente.

 Os flashbacks dão o corpo da estória, pois fazem com que acontecimentos atuais da vida de Vango tenham um sentido lógico, mesmo que o mistério seja presente em quase todos os capítulos.

 Algo diferenciado do livro foi o fato dele possuir a tipografia (letras) na cor vermelha. De primeiro momento confesso que desenvolvi um pré-conceito em relação a isso mas com o fluir da leitura consegui me habituar facilmente sem que houvessem problemas.

“Existem portas tão fechadas que nem as vemos mais, tal é o medo que temos de abri-las. Colocamos móveis na frente delas, tapamos totalmente a fechadura. Talvez só as crianças possam ver, agachadas, a réstia de luz vermelha na fresta da porta e perguntem o que haveria por trás dela.
Página 259

  O final não me empolgou tanto, o que não quer dizer que tenha sido ruim. Falto algo a mais. A forma que ele foi disposto dá a visível sensação de que muita água vai rolar no segundo livro e por isso, o autor não quis dar tudo de bandeja. Alias, Vango - Um Príncipe Sem Reino é o nome da continuação da obra publicada pela Melhoramentos. 

 A obra como um todo é bastante interessante, até mais do que previa. Fica a dica principalmente para quem curte fantasia ligado à história real do mundo. 


Parceria: Editora Melhoramentos

6 comentários:

  1. Olá, eu já ouvi falar um pouco sobre esse livro, tenho uma certa curiosidade em saber mais da história por conta da premissa que é bem interessante, mas não sei se faz meu tipo de leitura, quem sabe um dia eu leio e tiro minhas dúvidas :D

    Beijos

    http://www.oteoremadaleitura.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pode confiar a leitura. O livro é bem tranquilo e bacana de ler.

      Excluir
  2. Oláa,
    Eu vi muitos blogs comentando sobre esse livro, mas nunca tinha lido uma resenha sobre ele. Confesso que desde o início eu tive uma certa curiosidade a respeito do livro e sua história, e achei bem interessante. Fantasia misturado com algo real? Eu aprovo, hahaha Eu espero poder ler em breve e, claro, gostar da história.
    Adorei a sua resenha, principalmente pelo fato que não fico tão na expectativa assim!
    Beijos,

    http://our-constellations.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Não conhecia o livro, mas parece interessante pela sua resenha, gostei da capa *-*

    Beijos:*
    Dani - http://www.escritasnachuva.com/

    ResponderExcluir
  4. Interessante... tanto a capa como a sua resenha....
    se pintar na mão leio... mô beijos

    http://cantodadomino.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Tenho um pouco de vontade de ler esse livro pois me parece muito interessante, a temática e tudo mais. Faz um tempo que não me surpreendo com livros desse "tipo", mas sua resenha me fez ficar curiosa pra tirar minhas próprias conclusões.
    Beijos :)

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...