16 de maio de 2015

Resenha | Star Wars: Kenobi

Título Original: Kenobi
Autor: John Jackson Miller
Série: Star Wars
Ano: 2015
Editora: Aleph
Páginas: 528
ISBN: 978-85-7657-199-5
Avaliação: ★★★★★
Sinopse: A República foi destruída, e agora a galáxia é governada pelos terríveis Sith. Obi-Wan Kenobi, o grande cavaleiro Jedi, perdeu tudo... menos a esperança. Após os terríveis acontecimentos que deram fim à República, coube ao grande mestre Jedi Obi-Wan Kenobi a missão de proteger aquele que pode ser a última esperança da resistência ao Império. Vivendo entre fazendeiros no remoto e desértico planeta Tatooine, nos confins da galáxia, o que Obi-Wan mais deseja é manter-se no completo anonimato e, para isso, evita o contato com os moradores do local. No entanto, todos esses esforços podem ser em vão quando o “Ben Maluco”, como o cavaleiro passa a ser conhecido, se vê envolvido na luta pela sobrevivência dos habitantes de um oásis esquecido no meio do deserto e em seu conflito contra o perigoso Povo da Areia.



 Com objetivo de preencher a looonga lacuna deixada entre os episódios III (A Vingança dos Sith) e o episódio IV (Uma Nova Esperança), Kenobi de John Jackson Miller é mais um dos livros do universo expandido de Star Wars.

 Eu sou suspeito em falar da série em si, inda mais no que se diz respeito aos livros referentes ao universo expandido de Star Wars, já que é uma missão gigantesca conseguir fazer que essas obras sejam tão boas quanto as histórias originais. Mas, nos primeiros capítulos foi visível que Kenobi cairia facilmente no meu gosto.

 Com o extermínio dos Jedis e a ascensão dos Sith, aliado à queda da república para o Império, Obi-Wan Kenobi (agora sob o nome de Ben) precisou se "refugiar" (e observar de perto o crescimento de Luke Skywalker) no longínquo planeta Tatooine e seus dois sóis.

 Ben ainda sente totais remorsos por tudo de ruim que aconteceu a ele e a todos que o rodeavam: Desde a morte de milhares de inocentes à queda dos Jedis e da Republica. Mas nada dói mais nele que as perdas de seu mestre Qui-Gon e de seu aprendiz Anakin para o lado negro da Força. Mesmo que frustrado com tudo, ele consegue manter sua postura e seu instinto Jedi, o que achei ótimo pois se adequou perfeitamente ao que viria acontecer (se analisarmos cronologicamente) no episodio IV da serie Star Wars, já que qualquer deslize poderia influenciar negativamente o encaixe das histórias.

"─ Eu tento evitar as palavras "sempre" e "nunca" – disse Ben. – Coisas que parecem permanentes, garantidas, podem encontrar um jeito de mudar rapidamente, tornando-se algo que você nem sequer é capaz de reconhecer. E nem toda mudança é para melhor."
Página 193

 Voltemos a história. Tatooine é um planeta distante que vive à base da agricultura e de saqueadores cruéis denominados de Tuskens, o povo da areia. Eles são liderados por A'Yark, que assim Kenobi, tem seus pontos de vista narrados durante o livro. Pelo calor de dois sóis, sua distancia de todos outros lugares e de ataques do povo da Areia, Tatooine não é nem de longe um bom lugar para se viver.

 Ali, no Lote do Dannar, Ben conheceria Annileen Calwell, uma mulher guerreira que perdeu seu marido (Dannar) e, com ajuda obrigada de seus filhos: Jabe e Kallie.  Ela conta com ajuda de Orrin Gault, um grande amigo de Dannar, que coincidentemente perdeu sua mulher e deixou dois filhos: Mullen e Veeka.

 A obra começa a ganhar corpo (e se inicia de fato) através do conflito entre o povo da areia e os Colonos. Para combater os ataques dos Tuskens, Orrin Gault criou o Chamado dos Colonos, um contrato que os fazendeiros pagam a Orrin para que ele consiga, de certa forma, manter o povo da areia afastado das terras deles. Apesar de tudo, Orrin não consegue confiar totalmente no "Ben Louco" e muito menos o contrário.

 Desde então, Ben, que faz de tudo para se manter o mais discreto possível, parece adquirir um imã para problemas e desventuras. Sua verdadeira identidade estaria posta a prova e, o verdadeiro motivo para ele estar ali, a grande missão de todas, passaria a correr um grande risco... Se ele não fosse um Jedi.

"─ Uma vida que parece pequena por fora pode ser infinita por dentro. Até mesmo alguém vivendo no lugar mais remoto do universo pode se preocupar com centenas de pessoas. Ou com toda a galáxia."
Página 344

 O livro é dividido em quatro partes, com etapas muito bem distintas e que fazem o leitor achar na obra um inicio-meio-fim muito bem elaborado. Os personagens (até mesmo os criados exclusivamente para esse livro) possuem características muito fidedignas ao que é a base original de Star Wars. O autor conseguiu preservar desde a ambientação aos personagens. O final é bem sugestivo e da aquele gostinho de quero mais.

 Dois pontos de ressalva para quem ainda está com medo de ler: 1- Você não precisa necessariamente saber dos filmes para  ler o livro, já que não afeta muito para quem não está ambientado com o tema. 2- Não se assustem com a "grossura" da obra. Mesmo com suas 500 e tantas páginas, a leitura flui tão rapidamente que aparenta ser um livro de apenas 200.

 Outro ponto positivo que só engrandece a obra é a edição fantástica da Editora Aleph que mais uma vez mandou MUITO bem. Muito bem diagramado e organizado, sem falar no design dele que é sensacional (tanto capa quanto dos conteúdos).

 Enfim, Kenobi é uma excelente pedida tanto para você que nunca leu nada referente a Star Wars quanto para pessoas que, assim como eu, é fanática pela saga. 5 estrelas.

4 comentários:

  1. Ola, tudo bem !
    Amo livros, eles me levam a varios lugares sem nem eu tirar o pé do chão!
    Beijos U&B
    Adriana e Cláudia
    www.unhasebocas.blogspot.com.br
    Instagram @blogunhasebocas
    https://www.facebook.com/pages/Unhasbocas/477832645611169?fref=ts

    ResponderExcluir
  2. Olá!

    Resumindo, tua resenha ficou incrível!
    Eu li bem rápido, como disse o tamanho foi assustador mesmo, mas quando fui lendo a leitura fluiu e terminei em menos de três dias, uma das melhores versões expandidas de SW e saber o que ocorreu com Ben durante o período que ficou fora foi muito bom.

    Abraços!
    de-tudo-e-um-pouco.blogspot.com.br

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...