10 de fevereiro de 2015

Resenha: Crônicas dos Senhores de Castelo: Maré Vermelha

Título: Maré Vermelha
Série: Crônicas dos Senhores de Castelo, Volume 3
Editora: Verus (Grupo Editorial Record)
Autor: G.Brasman (Gustavo Girardi) & G.Norris (Gustavo Tezelli)
ISBN: 978-85-7686-351-9
Ano da Edição: 2014
Número de páginas: 503
Avaliação: ★★★★★

Sinopse: O planeta Kynis está em crise. Diante da guerra iminente entre as duas nações irmãs, o rei Dragão ora para Seath, o Deus Verdadeiro, enquanto dragões e soldados transformados patrulham com apreensão os limites da ilha-reino. No continente, os treze distritos formam um poderoso conglomerado industrial movido a vapor, cujas máquinas fumegantes de guerra estão prontas para lutar em nome do lucro. No meio desse embate da força do vapor contra a fúria da natureza, o Bobo e o Ladrão seguem a pista de um objeto valioso e acabam pondo a própria vida em risco. Sem saída, só lhes resta buscar a ajuda de Kullat. Mas um indício do paradeiro de Volgo faz com que Kullat enfrente um dilema: cumprir sua missão de evitar a guerra em Kynis, capturar o mago rubro ou salvar seus amigos? Em uma corrida contra o tempo, Kullat se unirá a uma exótica Senhora de Castelo, um guerrin com o poder de manipular água e outros companheiros para enfrentar esses imensos desafios mesmo sem saber que a vida de seus amigos Laryssa, Azio e Thagir está conectada a essa missão de maneiras que ele nunca imaginou.

:: ESTA RESENHA CONTEM SPOILERS APENAS DOS DOIS PRIMEIROS LIVROS :: 

 No mais tenso dos três volumes das Crônicas dos Senhores de Castelo, vemos a estória caminhar em passos largos para a guerra, principalmente no planeta Kynis. A dinâmica criada por Brasman e Norris nos outros dois livros não se perdem nesse, pelo contrário, ficam mais encorpada e profunda. Nossos quatro personagens centrais (Laryssa, Azio, Thagir e Kullat) estão pela primeira vez em lugares totalmente separados uns dos outros, um dos motivos que fez Maré Vermelha ser o maior volume (em páginas) da série até então, já que, com muito primor, os autores não deixam escapar nenhum detalhe do que os nossos principais personagens estão vivendo (ponto positivo).

 Thagir não é mais um Senhor de Castelo. Depois de uma temporada conturbada, ele passou a repensar sua vida desde "Efeito Manticore", motivo que fez o pistoleiro desistir da ordem. Agora ele poderia enfim passar os dias com sua amada mulher e suas duas filhas.

Nahra
 Azio, o automato, está cada dia mais humanizado por assim dizer. Depois do efeito manticore em sua mente, agora está mais viva a determinação dele de encontrar outros da sua espécie, do extinto planeta Binal. Viajando em busca de pistas cada vez mais relevantes sobre seus entes, ele conseguiria alguma resposta concreta?

 Kullat está treinando jovens guerrins para tornarem-se Senhores de Castelo. Com a saida de Thagir da ordem, ele passaria a ter uma nova Senhora de Castelo para ser sua parceira: a misteriosa e icônica Nahra. O guerrin de maior destaque é Sumo, um garoto audacioso e que se mostra bem encaminhado para se tornar Senhor de Castelo. Seu mascote Slurg, um minusculo bichinho que muda de cor de acordo com o humor do seu dono. Mais uma vez, os autores acertaram ao incrementar personagens novos ao livro, já que todos eles conseguiram marcar sua presença significativamente no livro.
Sumo e Slurg

 De outro lado, Bobo e o Ladrão continuam a caça do bracelete perdido pertencente ao planeta de Thagir. Encontrar o bracelete era uma forma do Ladrão conseguir pagar sua divida de vida (até então desconhecida) à Kullat, que havia os enviado para essa missão, mesmo que o mais interessado no bracelete (o próprio Thagir) desconhecesse essa aventura. E que aventura. Logo que eles descobrem pistas do paradeiro do bracelete, suas vidas passam a estar por um fio. Seria o fim da dupla mais desastrada das CSC?

 Nesse volume a história é muito mais tensa que os outros dois. Ninguém está seguro, ninguém está a salvo. Se Efeito Manticore (segundo volume da obra) já tem um efeito forte para os personagens, em Maré Vermelha tudo é mais profundo, sentimental e impactante. Os personagens principais estão a flor da pele e precisam tomar decisões importantíssimas (não só para suas vidas) durante o decorrer da trama. Um ambiente incrível foi criado pelos autores, proporcionando uma leitura vidrante e divertida. O amadurecimento dos personagens, da história e da escrita dos autores é visível se comparado com o O Poder Verdadeiro, mas não menos intenso que os outros.

Aguardo ansiosamente a continuação dessa história que promete MUITO em sua conclusão. Cada vez mais imerso no multiverso, indico exaustivamente as Crônicas dos Senhores de Castelo para todos amantes de uma boa leitura.



Série Crônicas dos Senhores de Castelo:
  1. O Poder Verdadeiro
  2. Efeito Manticore
  3. Maré Vermelha 
  4. (Confirmado pelo autor - Sem nome)
  5. (Confirmado pelo autor - Sem nome)

4 comentários:

  1. Esses livros parecem ser muito bons, gostei do título, da capa, de tudo... Com certeza entraram para minha pequena (sqn haha) lista de desejados! *-*

    Metamorfose Literária

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É excelente. Não só esse, mas os outros dois da série também. Vale a pena acompanhar.

      Excluir
  2. Oi tudo bem?
    Não conhecia nenhum dos três volumes, mas parece super interessante a história, gosto quando o autor não deixa escapar nenhum detalhe, pela sua resenha posso perceber que o livro é bem viciante, e que prende o leitor, vou procurar ler depois, beijos
    ps: adorei o Slurg *-*
    Lost Words

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Viciante é pouco. Não consegui largar o livro, lia no onibus ou em casa (e durante a aula também). Muito bom. Ps.: Slurg é ainda mais top quando você conhece-o :)

      Excluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...