7 de fevereiro de 2015

Resenha: A Cidade & A Cidade

Título Original: The City & the City
Editora: Boitempo Editorial
Autor: China Miéville
ISBN: 978-85-7559-413-1
Ano: 2014
Número de páginas: 292
Avaliação: ★★★★★
Sinopse: Quando o corpo de uma mulher assassinada é encontrado na decadente cidade de Beszél, em algum lugar nos confins da Europa, parece apenas mais um caso trivial para o Inspetor Tyador Borlú, do Esquadrão de Crimes Hediondos.  À medida que avança a investigação, as evidências começam a apontar para conspirações muito mais estranhas e mortais do que ele poderia supor, levando-o à única metrópole na Terra tão estranha quanto a sua: Ul Qoma. As duas cidades ocupam o mesmo espaço geográfico, mas constituem nações diferentes, monitoradas por um poder secreto conhecido como a Brecha. Em ambas as cidades, ignorar a separação, mesmo sem querer, é considerado um crime terrível, mais grave do que cometer um assassinato.




 Um livro fantástico. Acho que essa é a melhor forma de começar a resenha dessa obra. Mas para descrever tudo que absorvi do livro, preciso ambienta-los ao enredo. Para começar, explicarei do que se trata As Cidades.

 Beszél e UI Qoma são duas cidades-estado situadas geograficamente no mesmo lugar, porém completamente opostas. Os cidadãos de cada lugar aprenderam a não ver (ignorar ou "desver", como é definido no livro) a outra cidade, sejam as pessoas, lugares ou qualquer coisa referente ao "outro lado da moeda", sob pena de terem feito uma brecha, acarretando assim em punições gravíssimas, de acordo com o nível da brecha. Para ficar mais claro: cometer uma brecha é como você estar em UI Qoma e parar para admirar um ponto turístico de Beszél, por exemplo. Transitar de uma cidade para outra é algo quase incabível para os cidadãos comuns.

  Mas quem controla tudo isso? As duas cidades são administradas por uma monolítica autoridade denominada de Brecha (B maiúsculo), uma "instituição" temida por todos de ambos locais.

Os poderes da Brecha são quase ilimitados. Assustadores. O que limita a Brecha é apenas o fato de que esses poderes são altamente específicos, circunstancialmente. A insistência para que essas circunstancias sejam rigorosamente policiadas é uma precaução necessária para as cidades. Por isso, esse equilíbrio arcano entre Beszél, UI Qoma e a Brecha [...] As duas cidades necessitam da Brecha."
Pagina 73

  Diante de tudo isso que foi descrito, a história de A Cidade & A Cidade nos apresenta um crime curiosíssimo: Uma jovem foi morta em Beszél mas logo descobre-se que ela vivia em UI Qoma. Sem identidade, motivos aparentes ou o que ela fazia, o inspetor Tyador Borlú foi incumbido de investigar o caso. E claro, logo viriamos que não se tratava de um crime qualquer. A apreensão aumenta proporcionalmente ao quanto o inspetor Tyador Borlú se envolve com a resolução do crime. No que a jovem estaria envolvida a ponto de ser assassinada? Quem o faria e quais os motivos para isso?

 Em meio a todo aquele problema, descobrimos mais um mistério paralelo que englobaria o livro: o mito de uma terceira cidade "fantasma", com suas próprias leis e regras: Ornicy

 O livro é dividido em três partes de acordo com a transição de Borlú pelo crime: Beszél, UI Qoma e Brecha. A Obra se destaca não apenas pelo seu conteúdo arrebatador e surpreendente, mas também pela visivel preocupação do tradutor da obra (Fábio Fernandes) em manter a forma como o autor China Mieville decidiu desenvolver seu trabalho, preservando aspectos como as linguagens dos personagens (gírias e palavras comuns naquela respectiva localidade) como os lugares descritos.

 Um thriller diferenciado. Não apenas pelo aspecto policial e fictício da obra, mas sim pelo seu caráter politico, social e ético. Beszél e UI Qoma, ainda que distintas, são o "espelho" uma da outra. China Mieville conseguiu desenvolver uma trama que prende o leitor. Eu fiquei absorto nas páginas e não tive pressa alguma em devorar o livro, tentando compreender cada detalhe do que ali foi escrito. Quem quiser ler a obra, aconselho que faça o mesmo, caso o contrário você poderá se perder e achar o livro "louco". 

 Agora, fico na expectativa para os lançamentos dos outros livros do autor, que está com a reputação nas alturas (principalmente na Europa). Ficou afim de ler? Não deixe de conferir mais sobre a obra no site da Editora Boitempo.
Foto: China Mieville - Brasil (Facebook)

9 comentários:

  1. Olá Carlos,
    Nossa, esse livro parece ser um daqueles que te fazem passar a noite em claro lendo-o até o final! E parece ter um bom mistério a ser resolvido. Quem sabe leio-o em breve.

    Beijos,
    Miss Sorrisos Blog

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vale a pena conferir Manu. Mas leia com paciencia para absorver os detalhes da obra, que é incrível!

      Excluir
  2. Oi,Parabéns pela resenha.O livro parece ser bem meu estilo xD

    Abraços
    litaralmentelivros.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  3. Nunca tinha ouvido falar do livro,mas gostei da sua resenha e fiquei interessada. bjus http://blogposteipravoce.blogspot.com.br/2015/02/pressagio.html

    ResponderExcluir
  4. Oie amore... que livro interessante... nunca tinha visto falar mas graças a sua resenha já ta sendo colocado na minha lista de desejos...
    beijocas enormessss!
    e parabéns pela resenha me convenceu a ler!

    Bjoks

    www.cantodadomino.blogpost.com.br

    ResponderExcluir
  5. Oi Carlos,
    Nossa, adorei sua resenha!
    Não conhecia o autor nem o livro, mas essa história parece incrível!
    Acho que o mix de cultura, suspense e mistério devem ser uma leitura maravilhosa e fiquei realmente doida pra ler!
    Dica mais que anotada!
    Beijos,
    Ká Andrade
    http://www.teens-books.com/

    ResponderExcluir
  6. Não conhecia esse livro, mas a premissa e a resenha são ótimas e fiquei totalmente interessada! Mesmo tendo um certo medinho de ler thriller haha.

    Beijos!
    livrosdawis.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  7. oi....nao tinha conhecimento desse livro, mas gostei do conteudo, muito boa sua resenha, fiquei com vontade de ler
    bjs

    ResponderExcluir
  8. O plot do livro é aparentemente incrível, e se o autor soube desenvolvê-lo a história dele com certeza é ótima. Não conhecia nem o livro, nem a editora que o publicou por aqui, mas posso dizer que amo encontrar esses enredos únicos pelos blogs. Parabéns pela resenha!

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...