22 de novembro de 2014

Resenha: Crônicas dos Senhores de Castelo: Efeito Manticore

Título: Efeito Manticore
Série: Crônicas dos Senhores de Castelo, Volume 2
Editora: Verus
Autor: G.Brasman (Gustavo Girardi) & G.Norris (Gustavo Tezelli)
ISBN: 978-85-7686-179-9
Ano da Edição: 2012
Número de páginas: 397
Avaliação: ★★★★★
Sinopse: Na segunda parte da saga Crônicas dos Senhores de Castelo, Kullat, Thagir, Laryssa e Azio estão de volta. E, junto com outros três novos Senhores de Castelo, reúnem-se ao rei de Agas'B para celebrar a liberdade, a paz e a prosperidade no reino. Mas, comandados pelo misterioso feiticeiro Volgo, um grupo de vilões ataca inesperadamente e sequestram um dos nossos heróis. Este é o início de uma jornada eletrizante de resgate, repleta de desafios e perigos desde o reino de Agas’B, passando pelos Mares Boreais e chegando a um planeta totalmente desconhecido. Criaturas mágicas nunca vistas, uma batalha naval violenta e a fúria da natureza são apenas pequenos desafios se comparados ao que terão que enfrentar: um ninho das temíveis e selvagens criaturas chamadas Manticores. Escolhas difíceis e situações dramáticas determinarão o futuro dos nossos heróis, cujo sucesso ou fracasso, poderá mudar o curso da história de todo o Multiverso.

  O reino de Agas'B está novamente em paz. A felicidade e a prosperidade voltam a imperar por ali desde que o antigo rei, sob influencia do maligno Volgo sucumbiu ao poder do Globo Negro. Uma grande festa em celebração foi organizada pelo novo rei Larys e, para ela, foram convidados (ou convocados?) duas das principais peças das aventuras do primeiro volume da trama: Os Senhores de Castelo Kullat (do planeta Oririn) e Thagir (de Newho, planeta Curanaã). Além deles, o automato e leal escudeiro da princesa Laryssa cada vez mais "humano" Azio.

  Logo de cara, as surpresas vieram de cara para Kullat e Thagir: A princesa Laryssa havia decidido entrar para academia dos Senhores de Castelo. Estava sendo treinada por outros dois (ou três?) Senhores de Castelo desconhecidos pelos dois amigos: Uma era Driera, o outro Iki-Dau. O segundo possui uma característica peculiar que o faz único: Duas almas distintas, duas pessoas, em um mesmo corpo. O que para muitos poderia ser confuso, para mim foi uma das excelentes sacadas dos autores do livro. Um dos meus personagens favoritos. 
Volgo

  Paralelo a isso tudo retratado até aqui, Volgo agora ressurgido das cinzas (ou da rocha? Só lendo para entender), uniu forças e um pequeno "exercito" para uma missão até então secreta para nós leitores. Aliado aos terríveis Grot, Ivora e Willroch. Para por em prática seu maligno plano, Volgo estraga a festa (de fato) em Agas'B e sequestra um dos personagens centrais da trama.

  Se no primeiro volume o leitor está sendo lançado as aventuras da série, o segundo é digno de louvor. Visivelmente está o amadurecimento tanto dos personagens e da forma que eles foram desenvolvidos quanto da forma como é abordado enredo e escrita. O "mundo" desse volume é mais amplo e mais explorado que no anterior. Novos seres e espécies dão aquele toque de algo mais. Há também as aventuras paralelas como a que envolve Kullat, para recuperar um bracelete a tempos perdido como "recompensa" por algumas ações de Thagir no livro anterior, que o fez perder o seu antigo bracelete. Por falar nessa aventura, mais dois personagens que não apareceram tanto mas que com certeza terão papéis importantes daqui pra frente: "o ladrão e o bobo". Olho neles. 

   Quanto aos Senhores de Castelo, os amigos Thagir e Kullat já são mais que conhecidos e só encorpam a obra. Se por um lado Thagir está cada vez mais introspectivo e reflexivo em suas decisões, Kullat continua cada vez mais bem humorado e impulsivo. Altas emoções estão reservadas para os dois. Driera e Iki-Dau são um show a parte. Simplesmente amei a criação, desenvolvimento e aplicação de ambos na estória. Acrescentaram e MUITO a obra. Tem algumas coisas que eu queria falar muuuuito sobre eles dois/três mas não devo porque são spoilers sem tamanhos.

  Laryssa que no primeiro livro me cativou, no segundo foi o ponto baixo, não por falha dos autores mas por atitudes da própria personagem que por várias vezes põe as coisas/soluções em risco. Azio, o automato, está incrivelmente diferente, física e emocionalmente falando, depois das "melhorias", segundo o próprio.

  Se eu antes gostava e admirava a série, hoje eu sou assumidamente fã e já conto os segundos para ler Maré Vermelha, terceiro livro da saga. Cinco estrelas para esse livro que é um prato cheio para os leitores que, assim como eu, aprecia uma boa literatura fantástica.


Série Crônicas dos Senhores de Castelo:
  1. O Poder Verdadeiro
  2. Efeito Manticore
  3. Maré Vermelha

Um comentário:

  1. Ola,
    Tudo bom? Meu nome é Raquel Machado e sou escritora do livro Vingança Mortal e te encontrei lá no blog Desbravadores de Livros. Vi que se interessou pelo meu livro e gostaria de te convidar a conhecer um pouco mais sobre a história e aproveitar que estou com a parceria com blogs abertas, então se quiser saber mais pode enviar um e-mail para mim "raquel.machado2014@yahoo.com.br".
    Beijos
    Raquel Machado
    Escritora Vingança Mortal
    leiturakriativa.blogspot.com.br/p/vinganca-mortal.html

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...