12 de agosto de 2014

Resenha: Os Diários Secretos de Agatha Christie

Títulos das Obras: O Incidente da Bola de Cachorro / A Captura de Cérbero
Editora: LeYa
Autor: Agatha Christie / John Curran
ISBN: 978-85-62936-27-2
Ano de Lançamento: 2011
Páginas: 95 (cada)
Avaliação: ★★★★ ★★
Sinopse: Setenta e três diários pessoais. Dois contos inéditos de Poirot. Uma vida inteira de mistérios. O mundo de Agatha Christie finalmente desvendado! Quando Agatha Christie morreu, em 1976, com 85 anos de idade, ela era a autora mais conhecida do mundo, com seus livros ultrapassando os dois bilhões de cópias vendidas e traduzidos em mais de cem países. Além disso, Christie alcançou o que se julgava impossível - a partir de 1920, publicou mais de um romance por ano: cada publicação um best-seller. Em 2004, um incrível legado foi revelado: Descobertos entre outros objetos deixados na casa da família de Christie estavam seus diários - 73 cadernos escritos à mão com notas, listas e desenhos que apresentavam seus planos para diversos livros, peças e contos. Entre essas relíquias, observações, pistas e notas sobre seus famosos livros, que fascinaram gerações de leitores. Repleto de detalhes que a modesta autora jamais revelou, Os diários perdidos de Agatha Christie inclui reproduções das páginas originais de seus cadernos e cartas, e, ainda, a publicação de dois contos inéditos de Poirot. Imperdível.

 Em dois livros distintos, John Curran trouxe a tona contos de Agatha Christie nunca antes publicados, escritos por ela e permanecidos em seus diários até então. No contexto geral, os contos O Incidente da Bola de Cachorro e A Captura de Cérbero possuem a marca registrada de Agatha, com sua simplicidade e objetividade. Poirot mais uma vez em evidencia como a chave para resolver dois mistérios que instigam o leitor. Mais dois casos para o querido detetive tentar e conseguir resolver.  

O Incidente da Bola de Cachorro

 Neste conto narrado pelo Capitão Hastings (fiel escudeiro de Poirot), conta a história de Miss Matilda Wheeler. Ela decidiu o escrever uma carta um tanto perturbada, indecisa e sem "nada de mais" ao detetive. A carta apenas citava um incidente da bola de cachorro (que mais tarde seria explicado). O problema era que a carta havia sido escrita (de acordo com a data) há 4 meses atras e só então havia sido enviada. Curioso, Poirot decide investigar o motivo real do contato. Logo, Poirot descobriu que a mulher havia morrido de atrofia amarela do fígado dias antes da carta ser enviada ao receptor. Outro fato que deixa o leitor com a pulga atras da orelha foi a madame ter mudado seu testamento dias antes de sua morte. 

 A resolução do problema é, como sempre, objetiva e baseada em fatos todos enunciados nas paginas do livro. Agatha de um texto curto conseguiu desenvolver uma história interessante e que não foge ao seu estilo de escrita. Nota 4/5 ao primeiro conto.

 A Captura de Cérbero

 O mundo vivia um momento de grande perturbação. A qualquer minuto, o golpe poderia ser desferido e mais uma vez a Europa/Mundo poderia entrar em guerra. O conto trás a estória de Hans Lutzmann, um jovem acusado de assassinar o líder ideológico Hertzlein, personagem visivelmente inspirado em Adolf Hitler, tendo como base suas características físicas, personalidade e o contexto histórico. Keiserbach, pai de Hans, acredita que seu filho não foi o culpado pela morte de Hertzlein e por isso pede ajuda a Poirot para a resolução desse caso. 

 O livro põe em foco o instinto de Hércule Poirot. Porque Sr. Lutzmann não acredita que seu filho assassinaria o Her, se todos fatos provam que sim? O história é um tanto rasa (não entendam como ruim) mas ainda assim desperta a curiosidade intensa do leitor. A leitura flui facilmente. O mistério, quando resolvido é um tanto surpreendente e interessante, o que dá pontos positivos à trama. Nota 3/5. 

16 comentários:

  1. Oi Carlos,
    Tenho uma conhecida que lê vários livros da autora, mas nem imagino por onde começar.

    Gosto de contos e o primeiro foi o que mais despertou minha atenção.

    estou seguindo aqui;

    bjs
    Nana - Obsession Valley

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Uma coisa é certa: Seja qual for que você comece, você vai gostar :)

      Excluir
  2. Adoro os livros da Agatha, acho que super leria esse também.

    Beijos
    Nati

    www.meninadelivro.com.br

    ResponderExcluir
  3. Adoro os livros da Agatha e tbm li os dois que vc apresentou aqui, bom eu achei que eles pecaram sim na profundidade e desenvolvimento da historia
    acho que simplesmente ela se esqueceu deles
    tanto que da pra perceber pela narrativa que eles foram escritos numa sentada
    e que a nossa Dame simplesmente os esqueceu :P
    bem tipico não?
    já leu a biografia dela?
    se não eu recomendo
    bjokas

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não sei bem se foi realmente esquecido ou ela não quis mesmo divulgar. Tem a questão do contexto historico, talvez... Não da pra saber. Não li ainda mas pretendo :)

      Excluir
  4. Olá! Nunca li nada da Agatha ou sobre ela, e tenho muita curiosidade, muita gente fala que eles são bem legais e adoro o gênero mistério/suspense.

    http://www.whoisllara.com/

    ResponderExcluir
  5. Oi, sabe que tem uma amiga que me fala maravilhas da autora, mas eu nunca li nada dela. Acredito que ela tem uma glória pelas suas obras. Mas me parece que ela tem uma escrita maçante, sabe? Mas preciso tentar para dizer.

    Beijos

    Greice Negrini

    Blogando Livros
    www.amigasemulheres.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não, de maçante não tem nada. É empolgante a escrita dela. A não ser que você não curta o gênero...

      Excluir
  6. Acredita q eu ainda não li nada dessa autora? comprei tantos dela e ainda não me animei a ler. :)
    Beijos
    http://profissao-escritor.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. Os contos parecem mesmo ser muito bons! Infelizmente nunca li nada da autora, mas pela sua fama já é de se supor que suas histórias não desapontam nem de longe.

    xx Carol
    http://caverna-literaria.blogspot.com.br/
    Tem resenha nova de Divergente, vem conferir!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não mesmo! Excelente autora. Me tornei fã desde que li o primeiro livro dela (Assassinato no Expresso do Oriente).

      Excluir
  8. Interessante a edição, li Cai o Pano e num fui tanto com a escrita dela tava esperando algo "mais" de tanto que falam nos blogs, gostei mas ficou aquele sentimento de dúvida se leria outro.
    O Incidente da Bola de Cachorro me chamou mais atenção desses dois apresentados.

    Abs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Cai o Pano eu também achei fraquinho, mas é o ultimo de Poirot então tem aquela aura de despedida. Eu também curti mais o Incidente da Bola de Cachorro. Tem mais a cara dela.

      Excluir
  9. qual o melhor suspense dela? dos livros?

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...