31 de maio de 2014

Parceria: Andrews Ulisses

 Fala pessoas! Venho hoje apresentar-lhes o mais novo autor parceiro do blog: Andrews Ulisses. Para quem ainda não conhece, ele é o autor da obra fantástica "A Ilha De Kansnubra e o Portal Perdido". Ainda não conhece? Então, uma breve introdução sobre o autor e seu livro: 

Sobre o Autor
 Andrews Ulisses nasceu em 1995. Atualmente reside na cidade de Votorantim, São Paulo. Aos dez anos começou a criar histórias em quadrinhos e aos dezesseis decidiu ser escritor. Estudante de engenharia de computação, cinéfilo e gamer, aprecia viajar para conhecer novas culturas e costumes.

 Seu primeiro livro solo, na categoria Infanto-Juvenil, A Ilha De Kansnubra e o Portal Perdido, com temática fantástica contendo Magos, bruxas, dragões e outros seres imaginários, foi editado pela Novo Século/Novos Talentos em 2013.

 Teve sua participação em importantes eventos literário, tais como: Feira de Frankfurt 2013, Projeto Cultural Europa - Literarte/Abrasa,  Projeto Intercâmbio Cultural Brasil-Argentina, na cidade Rosário pela Literarte e Salão Internacional do Livro e da Imprensa de Genebra/Suíça 2014, pelo stand da Varal do Brasil, uma das maiores vitrines literárias para brasileiros na Europa. Além disso, participou dos dois Catálogos Artisticos da Literarte, mostrando seu trabalho ao mundo. 

 Atualmente é membro correspondente no Núcleo Acadêmico de Letras e Artes de Lisboa e  membro da delegação no Brasil da Academia de Letras e Artes Valparaíso– CHILE.

Enciclopédia Artistas
Contemporâneos Lusófonos
 O autor já é detentor de importantes prêmios. São eles: Prêmio Diamonds of Arts and Education (Viena/Austria), Prêmio Intercultural Latino-Americano de Cultura (Rosário/Argentina) e Prêmio Literário e Artístico – Categoria Revelação – Literarte (Ouro Preto – MG). Foi convidado para ser homenageado com o “Troféu Excelência Cultural ABD”, pelos 70 anos da entidade aos merecedores da cultura e para fazer parte da Enciclopédia Artistas Contemporâneos Lusófonos em homenagem aos 8 séculos da Lingua Portuguesa.

Site: www.ailhadekansnubra.com.br
Fan page do Livro: www.facebook.com/AIlhaDeKansnubra
E-mail: plintex2@hotmail.com


Informações sobre a obra
 A Ilha de Kansnubra e o Portal Perdido é uma obra de ficção infanto-juvenil que visita o imaginário resgatando a fábula e o extraordinário, transportando o leitor para algum ponto no Triângulo das Bermudas onde magos e bruxas dividem espaço com dragões e acontecimentos formidáveis.A trama de estreia do jovem escritor Andrews Ulisses conta a história de  Garley, um tímido estudante de dezesseis anos que encontra um misterioso medalhão de ouro e é transportado a uma ilha fantástica habitada por pessoas que possuem poderes mágicos em diferentes graus, além de ser invisível e inacessível para pessoas que vivem fora dela.

Título: A Ilha de Kansnubra e o Portal Perdido
Classificação: Infanto-Juvenil
Editora: Novo Século/Novos Talentos da Literatura Brasileira
Páginas: 280
Data de Lançamento: 18/04/2013
Skoob


Onde comprar: 


Mais uma vez, agradeço ao autor pela parceria e pela atenção. Em breve irei falar sobre o livro dele aqui. Então, fiquem ligados! 

22 de maio de 2014

Resenha: A Guerra dos Tronos

Título Original: A Game of Thrones
Série: As Crônicas de Gelo e Fogo (A Song of The Ice and Fire)
Autor: George R. R. Martin
Ano: 2010
Editora: LeYa
Páginas: 592
ISBN: 978-85-6293-652-4
Avaliação: ★★★★★
Sinopse: No fictício continente Westeros, uma terra onde o verão pode durar décadas e o inverno toda uma vida, os problemas estão apenas começando. O frio está de volta e, nas florestas ao norte de Winterfell, forças sobrenaturais se espalham por trás da Muralha que protege a região. No centro do conflito estão os Stark, do reino de Winterfell, uma família tão áspera quanto às terras que lhe pertencem. Dos lugares onde o frio é brutal, até os distantes reinos de plenitude e sol, George R. R. Martin narra uma história de lordes e damas, soldados e mercenários, assassinos e bastardos, que se juntam em um tempo de presságios malignos. A Guerra dos Tronos possui elementos comuns aos romances épicos, com componentes fantásticos e uma narrativa única. Cada capítulo é contado do ponto de vista de um personagem – embora todos sejam narrados em terceira pessoa. Um fato apresentado pelo ponto de vista de um personagem, quando narrado por outro pode assumir significados diferentes; o vilão de um capítulo pode parecer bastante diferente em outro. Cabe ao leitor a tarefa de definir o caráter dos envolvidos na trama.

 O inverno está chegando! Em mais uma das "resenhas nível: desafiadora", venho falar sobre o fantástico A Guerra dos Tronos escrito por George R. R. Martin. Diferentemente do costumeiro, não irei fazer uma "iniciação" sobre o enredo da estória já que seria algo MUITO extenso e que exigiria bastante paciência de vocês leitores, indo assim direto aos 'por fins'.

 Eddard (Ned) Stark é o senhor e patriarca da casa Stark, uma das mais tradicionais do Sete Reinos de Westeros, um continente fictício criado por Martin para desenvolver sua trama e, diga-se de passagem, um ambiente incrível que lhe faz mergulhar por inteiro naquela imensidão. Quando mais novo, Ned casou-se com Catelyn da casa Tully, na qual obtiveram cinco filhos: Robb, Sansa, Arya, Bran e Rickon (por ordem de nascimento). Além desses, Ned também teve um filho "bastardo" chamado Jon Snow, garoto esse odiado por Catelyn (motivos óbvios). Durante um "passeio", são encontrados seis lobos no qual passariam a serem cuidados pelos filhos Stark (além de Jon), lobos que futuramente viriam a ser seus protetores.

 Depois da morte da Mão do Rei (auxiliar do rei, digamos), o rei Robert Baratheon decide ir a Winterfell e convocar seu amigo de infância Ned para assumir o cargo, ainda que ele (Ned) esteja relutante à ideia. No passado, Robert iria casar-se com Lyanna Stark (irmã de Eddard), porém ela foi sequestrada pelo Príncipe Rhaegar (da casa Targaryen) e morta, um fato que casou a Guerra do Usurpador, derrubando os Targaryen da dinastia. Hoje é casado com Cersei Lannister com a qual teve três filhos: Myrcella, Tommen e Joffrey (guardem esse nome), que viria a ser o noivo da sua prometida, Sansa.

 Por falar em Sansa, a filhas Stark são devidamente opostas: Enquanto Sansa é uma verdadeira dama e seus não-me-toques, Arya é uma jovem guerreira que tem no seu sangue o instinto lutador de sua família. As rixas entre as duas são eminentes e permanentes durante a estória.

 Por falar nos Targaryen, depois de "exterminados" os sobreviventes filhos do Rei Louco Viserys e Daenerys passaram a infancia na busca de mercadantes afim de reerguer a casa Targaryen. Sem muito sucesso, Viserys "deu" sua irmã Daenerys para o temível e poderoso Drogo em troca de um exército para reconquistar os Sete Reinos. Dany teve que se habituar e conviver com os "macabros" dothraki.

 Quanto aos  personagens já aqui citados: Robb tem um amadurecimento significativo durante o desenrolar dos fatos, tornando-se um dos personagens admiráveis do livro. Arya e Sansa são opostas em quase todos os sentidos. Enquanto uma vive suspirando Joffrey, a outra dedica-se a treinar espadas e não faz muito o estilo "mocinha doce". Assim como a personalidade divergente de ambas, o afeto criado por elas segue o mesmo rumo. Sansa entrou pra lista (grande lista) dos personagens desagradáveis do livro. Par perfeito (ou nem tanto) para Joffrey, um mimado que, devido alguns fatos, "põe suas asas de fora" e mostra o quão terrível pode ser o poder a uma pessoa despreparada. Aliás, não é difícil encontrar personagens que possa se criar antipatia em Westeros.

 Jon Snow inevitavelmente se torna um dos meus personagens favoritos da trama, pelo seu estilo determinado e guerreio de ser. Ned e Catelyn também ganharam minha afeição. Um casal não tão clichê e não tão atípico, ainda para a época. Se completam definitivamente! Já o jovem Bran sofreu um pequeno "acidente" enquanto escalava os muros de Winterfell e por isso ficou paraplégico. 

  O livro apresenta um enredo que flui tão rápido que o "susto" que muitas pessoas sentem ao ver o tamanho da obra passa despercebido. Como um livro introdutório, George Martin conseguiu transpor exatamente o que pretendia sem muitas delongas ou demasiados flashbacks. Pontos soltos são evidentes que foram deixados propositalmente e serão preenchidos com o desenrolar da série (fato comprovado por quem acompanha a série televisiva). Queria MUITO falar sobre alguns fatos importantes que acontecem no livro mas seria total desrespeito com quem ainda não leu a obra, então deixarei passar dessa vez. 

 Um título que eu consideraria uma leitura obrigatória para quem gosta de boas histórias que merece nota máxima e um "coração" de  favorito. 


AS CRÔNICAS DE GELO E FOGO: 
  1. A Game of Thrones (A Guerra dos Tronos)
  2. A Clash of Kings (A Fúria dos Reis)
  3. A Storm of Swords (A Tormenta de Espadas)
  4. A Feast for Crows (O Festim dos Corvos)
  5. A Dance with Dragons (A Dança dos Dragões)
  6. The Winds of Winter 
  7. A Dream of Spring 


18 de maio de 2014

Saturday's Quotes #7: "Marina"

Foto de Faru's Eyes
"A natureza é como uma criança que brinca com as nossas vidas. Quando cansa dos brinquedos quebrados, ela os abandona e substitui por outros. [...] É responsabilidade nossa recolher as peças e reconstruí-las."
Página 94
"Quem não sabe para onde vai, não chega a lugar nenhum."
Página 105
"Todos temos um segredo trancado a sete chaves no sótão da alma."
Página 10
"Cedo ou tarde, o oceano do tempo nos devolve as lembranças que enterramos nele."
Página 10
"As derrotas caem melhor em silêncio."
Página 34
"Afinal de contas, que tipo de ciência é essa, capaz de colocar um homem na lua, mas incapaz de colocar um pedaço de pão na mesa de cada ser humano?"
Página 40
"Se as pessoas pensassem um quarto do que falam, o mundo seria um paraíso."
Página 92
"A vida concede a cada um de nós apenas alguns raros momentos de pura felicidade. Às vezes são apenas dias ou semanas. Às vezes anos. Tudo depende da sorte de cada um."

Página 154

14 de maio de 2014

Resenha: Tormento

Título Original: The Dare
Editora: Seguinte/Companhia das Letras
Autor: John Boyne
ISBN: 9788565765282
Ano: 2014
Número de páginas: 88 (eBook)
Avaliação: ★★★
Sinopse: Apesar de sentir falta do irmão mais velho, que estava fazendo faculdade em outro país, Danny aproveitava o tempo livre das férias para andar de bicicleta e jogar bola com seu melhor amigo, Luke Kennedy. Até que um dia volta para casa e, estranhamente, não vê sinal de sua mãe.Quando a sra. Delaney finalmente chega, vem acompanhada de dois policiais. Ela havia se envolvido em um acidente - atropelara um garotinho que agora estava em coma, com poucas chances de sobreviver. A sra. Delaney se afoga em culpa e se isola de todo mundo, inclusive do marido e de Danny. O garoto, por sua vez, não entende o que está acontecendo. Por que sua mãe se sente tão culpada quando a própria polícia disse que ela não era responsável pelo que tinha acontecido? E para complicar ainda mais a situação, uma garota estranha fica parada em frente à casa de Danny, claramente observando seus passos...

  Nesse pequeno livro, John Boyne nos apresenta a estória de Danny, um garoto de 12 anos que vive com seus e pais e sente falta imensurável de seu irmão Pete, que devido ao ingresso na faculdade teve que se mudar para longe de sua família. Essa lacuna passou a ser preenchida pelo seu amigo Luke, um garoto de 11 anos que ainda vive o "fantasma" da separação de seus pais e seu convivio com o novo e legal padastro. 

  A notícia ruim não tardou a chegar: sua mãe havia atropelado um garotinho, acidentalmente e ele estava em estado crítico no hospital. Devido ao fato, ela entra em estado de choque, desesperada e com sentimento de culpa.

  A vida normal de Danny vira de pernas pro ar. Os sentimentos do garoto e dos outros membros da família são postos a prova numa narrativa ascendente, que consegue, com simplicidade e maestria "tirar leite de pedra", já que o contexto da obra em si não é tãaao complexo e grandioso assim. Sobressai-se a força das palavras. 

 Dois fatos são destaques na "segunda parte" do livro: A garota misteriosa, pela qual não vou falar muito para guardar as surpresas e o período pelo qual Danny se vê obrigado a conviver com a mãe "paranóica" e com seu pai com as mãos atadas, forçando um amadurecimento precoce do garoto (ainda que em um curto período), fazendo ele tomar fortes decisões. 

  Há também os flashes no cotidiano do novo ambiente familiar de seu amigo Luke, que também conseguiu se destacar na minha visão, ainda que em poucos momentos na estória. 

  Um livro dramático super curto e intenso que valeu a pena a leitura. Assim como em O Menino do Pijama Listrado e no conto Dia de Folga, Jonh Boyne mais uma vez tem um livro aprovado por mim. 

10 de maio de 2014

TAG: Apocalipse Zumbi


Fala pessoas!

 Depois de dias sem internet (obrigado Oi Velox), reapareci. Após uma "rodada" na blogosfera literária há alguns dias, conheci uma tag bem legal que se chama "Apocalipse Zumbi", criada pelo blog Ourives das Palavras, cujo objetivo é escolher 10 personagens de qualquer livro que você quiser e montar um grupo de sobrevivência ao apocalipse zumbi (não diga!) de acordo com as categoria pre-selecionadas abaixo:
1. Um personagem para liderar o grupo;
2. Um personagem com conhecimentos médicos;
3. Um personagem inteligente;
4. Um personagem para morrer primeiro;
5. Um personagem badass;
6. Um personagem duas caras;
7. Um personagem engraçado;
8. Um personagem medroso;
9. Um personagem criança;
10. Um personagem qualquer
 Decidi fazer por conta própria e os meus escolhidos são:
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...