30 de março de 2014

Resenha: A Queda do Governador, Parte 1

Titulo: The Walking Dead: A Queda do Governador, Parte 1
Título Original: The Walking Dead: Fall of the Governor – Part 1
Volume: 3
Autor: Robert Kirkman e Jay Bonansinga
Editora: Galera Record
Ano: 2014
Páginas: 265
ISBN: 9788501100665
Avaliação: ★★★★
Sinopse: Após conquistar milhões de fãs ao redor do mundo e vender mais de 200 mil exemplares apenas no Brasil, a franquia de zumbis mais celebrada da década está de volta. O terceiro — e último — livro, "The Walking Dead - A Queda do Governador", promete contar em detalhes o destino desse que é o personagem mais controvertido em um mundo dominado por mortos-vivos. Com seu senso doentio e muito particular de justiça, ele força prisioneiros a lutarem contra zumbis em uma arena, para delírio dos moradores entediados.  No primeiro volume, "A Ascensão do Governador", descobrimos como ele se tornou esse homem e qual a origem de suas atitudes extremas. Já no segundo, " O Caminho Para Woodbury", acompanhamos suas interações com os moradores. E do que ele foi capaz para que a cidade murada fosse um local seguro no qual as pessoas pudessem viver em paz em meio ao apocalipse zumbi. E do que um grupo de humanos errantes é capaz para alcançar esse aparente paraíso.
 A vida segue para os moradores de Woodbury, ainda liderados pelo "rei" autoproclamado e autodenominado de Governador. Philip Blake como é conhecido originalmente é um dos sobreviventes do catastrófico apocalipse zumbi e que viu sua vida se desintegrar por completo, perdendo tudo e todos que tinha, fazendo emergir seu lado sombrio e repulsivo. Perdeu todos, inclusive Penny, sua filha que depois de morta e transformada em zumbi, ele a cria às escondidas com esperanças de que ela possa voltar a vida.

 O terceiro livro da série engloba a vida dos dois personagens principais de ambos livros antecessores: Além de Philip como já foi citado, Lili Caul. Lili, depois de perder seus melhores amigos e aliados, ainda não sabe em quem confiar. O medo e as incertezas ainda a rodeiam, principalmente no que se diz respeito a Woodbury e ao Governador. Lili mais uma vez é uma personagem sem sal. Não faz o leitor se apegar a ela em momento nenhum, ainda que os fatos tenham tendencia a isso. Falta emoção e até sensibilidade da forma que ela é abordada na estória.

 Dessa vez, Kirkman "pegou leve" com a zumbizada, que não são tão exploradas como nos outros livros, dando assim enfase aos personagens centrais da trama além de entrelaçar diretamente a estória com os fatos já apresentados nas HQs publicadas, como a presença de personagens como Michonne, Glenn e o principal da trama no contexto geral, Rick Grimes. Isso, que poderia ser (e é) algo relativamente interessante e importante para a sobrevida da estória, termina se tornando um repeteco para aquele que como eu já viram metade do livro acontecer nas HQs.

 O livro dessa vez aborda mais o lado emocional e as relações humanas que ainda vivem dentro de cada cidadão, diferentemente do outros dois livros que favorecem principalmente a sobrevida deles. De leitura rápida, A Queda do Governador não é um livro surpreendente para quem já conhece a estória e creio que não seja empolgante para quem não está habituado com o enredo, ainda que eu tenha gostado dele.

 Um ponto negativo que venho ressaltar e que nada tem haver com o enredo, é a edição que eu comprei. Sim, dei-me o desprazer de comprar a Edição Econômica em uma daquelas revistas de cosméticos conhecida e que vende livros (essa mesmo), e não sei afirmar se é falha deles ou da própria Editora Record, que fizeram um livro pífio até para os padrões de edição econômica que já estamos acostumados. Folhas extremamente finas, capa mole demais e lombada torta. Enfim, por mais que seja mais barato, NÃO COMPREM A EDIÇÃO ECONÔMICA! #FicaDica

Série The Walking Dead:

1. A Ascensão do Governador [Resenha]
2. O Caminho Para Woodbury [Resenha]
3. A Queda do Governador, Parte 1

7 comentários:

  1. Não li a resenha porque não quero spoiller! Rsrs
    Estou esperando lançar a parte dois para eu poder começar a ler a série!
    Bjoss

    http://fotografiaeleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Desculpa a ignorância, mas há alguma relação com a série de televisão?
    Beijos!
    http://maquiadanalivraria.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Totalmente. Os livros contam a trajetória do Governador (levando em consideração aos fatos das HQs), que pode ser ligado ao que ele se torna na série de TV. Enfim, um completa o outro: livros, hqs e a série :)

      Excluir
  3. Carlos, essas edições econômicas são UM TERROR! Sério, acabei comprando algumas por pura falta de atenção e me arrependi profundamente. Nossa, é realmente isso tudo que você falou, ou seja, péssimo!
    Falando sobre o livro: eu não tenho tanta curiosidade para ler porque a temática não me atrai tanto. :( Mas quem sabe um pouquinho mais pra frente?

    Um beijo,
    Luara - Estante Vertical

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Terrível. Tenho alguns econômicos que dão pra levar, mas esse foi o pior de todos :(

      Excluir
  4. Carlos, esse lance do ''repeteco'' acaba sendo inevitável de ser percebido, principalmente para quem é telespectador da série ou leitor das HQs. Acho, inclusive, que deve ser algo esperado pelos fãs da franquia. Pelo menos eu irei ler esperando por isso, sem dúvidas. No mais, parece ser um livro bom, mas me desagrada o fato de termos esse desfecho dividido em duas partes... poderiam muito bem ter criado um livro único, não acha?
    Ah! E pode deixar que não irei recorrer às versões econômicas... já passei por isso, e é mesmo horrível.

    Um abraço!
    http://universoliterario.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Exatamente isso. Talvez se não dividisse o livro o tal "repeteco" não pesasse tanto, já que estes fatos marcam final da parte um. Ou seja, um final sem nenhuma novidade.

      Excluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...