8 de junho de 2013

Games para Ler



 Estamos em 2013. A era é de grandes e constantes avanços tecnológicos. Aliado e consequente a isso, jogos virtuais de vídeo-game atrai veementemente a praça jovem (e das pessoas com mais idade também, porque não?) pelo seu contexto enrediço, pelo visual ou até pelo simples passatempo.

 Habitualmente vemos livros sendo adaptados as telas do cinema e vice-versa. Agora (não tão agora assim), os games também entraram nesse ciclo.  E por que não adaptar jogos de vídeo-games para a literatura? Confesso não ser uma tarefa tão difícil de se imaginar. Quem nunca pensou em viajar numa aventura com Link da série de sucesso da Nintendo Legend of Zelda ou no fantástico mundo de Prince of Persia? Se a pratica sempre foi bem natural nos Estados Unidos, começou (e já criou raiz) no mercado literário brasileiro. 

 Isso se deu principalmente devido a popularização dos vídeo-games no Brasil e a facilidade de acesso aos mesmos. Se antes os consoles estavam normalmente ligados em um Winning Eleven (antigo Pro Evolution Soccer) ou FIFA, ambos jogos de futebol virtual, hoje a força está (também) em games de RPG* - online ou não - como God of War e World of Warcraft, que são recheados de enredos bem trabalhados por trás. 


*Role-Playing Game; é o termo designado para jogos de computador e videogames que se assemelham aos role-playing games de papel e lápis, que são jogos em que os jogadores assumem os papéis de personagens e criam narrativas colaborativamente.
 Se muitos aderiram a prática da leitura de livros adaptados outros são divergentes a isso, julgando ser mais "uma artimanha do mercado capitalista" (ouvi essa frase numa livraria quando falava exatamente sobre esse tema). Eu, falando como leitor e amante de video-games sou favorável a ideia, desde que não passe a ser um mercado desenfreado e ilógico.

Alguns exemplos de adaptações e adaptados:
  • Battlefiel: O Russo seguido de Battlefiel 3 PS3
  
  • Diablo: A Ordem seguido de Diablo 3 PS3
  
  • World of Warcraft: Marés de Guerra seguido de World of Warcraft PC
  
  • Halo Cryptum: A Saga do Forerunners seguido de Halo Anniversary Xbox360
  
  • Resident Evil: Retribuição (livro) seguido de Resident Evil: Retribuição (filme) e Resident Evil 4 PC 
        

  • Bioshock Rapture seguido de Bioshock PC
  
  • Assassin's Creed seguido por Assassin's Creed - Trilogia PS3
  

Comente!

7 comentários:

  1. Já li Assassins Creed, mas definitivamente não faz meu tipo, muita aventura pro meu gosto, curto uma trama mais calma, profunda etc... Mas tenho curiosidade por Diablo.

    ps: a última vez que joguei vídeo game foi há anos e anos quando eu tinha um nintendo, triste.

    ResponderExcluir
  2. Carlos, achei sua postagem muito bacana! É impressionante como o universo dos livros, dos games, das séries, dos quadrinhos e do cinema andam intricados uns aos outros. São diferentes tipos de mídia, com particularidades distintas, mas com uma relação que torna-se cada vez mais perceptível. Eu gosto dessa disseminação... da ideia de levar uma temática, ou um enredo, para outros tipos de entretenimento. No fim das contas, acaba agradando a todos em suas diferentes formas.

    Um abraço!
    http://universoliterario.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Tenhu curiosidade em ler etes livros de jogos depois de ler a culpa é das estrelas e a personagem (que jpa esqueci o nome de tanto que me marcou o livro) leia a serie e ia contando uns sppoooileeersss por asssim dizer!
    Bjos normes e continue asssimmm!!! com estas postagens maravilhosas...

    ResponderExcluir
  4. O único que eu não sabia que tinha livro era o Halo, os outros eu já sabia a algum tempo, comprei a os três primeiros livros do Assassin's Creed pois é minha saga predileta. Os outros também eu compraria, mas não com tanta necessidade como foi o Assassin's agora só falta eu ler. Gostei do poste, mudar um pouco a rotina e tudo mais, aposto que muitas pessoas não sabiam. Beijos.

    Long on Books

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Essa foi a intenção, poucas pessoas que conheço sabiam, por isso resolvi expor. Obrigado ;)

      Excluir
  5. Apesar de nunca ter lido algum livro baseado em seu game, sou a favor também. Acho que é até uma forma de motivar quem joga, mas não lê.
    Sou curiosa por Assassin's Creed :D
    Bjs

    ResponderExcluir
  6. Oi Carlos!

    Gostei muito da postagem e apesar de não gostar de video-games e não me interessar por essas histórias, obviamente elas tem seu público e como você acho que desde que não ultrapasse certos limites sem sentido algum é válido.

    Abraço

    http://poesiasprosasealgomais.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...