25 de fevereiro de 2013

Resenha: Percy Jackson e a Maldição do Titã

Título/Título Original: A  Maldição do Titã (The Titan's Curse)
Série: Percy Jackson & Os Olimpianos (Percy Jackson & The Olympians)
Editora: Intrínseca
Autor: Rick Riordan
ISBN: 978-85-98078-58-8
Ano: 2009
Número de páginas: 336
Avaliação★★★★★
Sinopse: Um chamado do amigo Grover deixa Percy a postos para mais uma missão: dois novos meios-sangues foram encontrados, cuja ascendência ainda é desconhecida. Como sempre, Percy sabe que precisará contar com o poder de seus aliados heróis, com sua leal espada Contracorrente... e com uma caroninha da mãe. O que eles ainda não sabem é que os jovens descobertos não são os únicos em perigo: Cronos, o Senhor dos Titãs, arquitetou um de seus planos mais traiçoeiros, e nossos heróis serão presas fáceis. Um monstro ancestral foi despertado - um ser com poder suficiente para destruir o Olimpo - e Ártemis, a única deusa capaz de encontrá-lo, desapareceu. Percy e seus amigos têm apenas uma semana para resgatar a deusa sequestrada e solucionar o mistério que ronda o monstro que ela caçava. Ao longo dessa jornada, enfrentarão o maior desafio de suas vidas: a terrível profecia da maldição do titã.

 ATENÇÃO: CONTÊM SPOILERS DOS PRIMEIROS LIVRO

 O ano anterior de Percy Jackson mais uma vez não foi nada fácil: Lutar contra o gigante Polifemo para recuperar o Velocino de Ouro em pleno Mar de Monstros e, assim revigorar as forças fronteiriças do Acampamento Meio-Sangue já que a árvore de Thalia que protegia o local havia sido envenenada.

 A trama inicia-se quando Percy recebe uma ligação aflita de seu amigo Grover Underwood. Ele imediatamente se prepara para a batalha  juntamente a Annabeth e Thalia, mas na verdade o que acontece é que Grover encontrou dois novos meio-sangues (meio deus, meio humano) poderosos, os irmãos Bianca e Nico di Angelo de ascendência ainda desconhecida, ou seja, não sabe de quem são filhos.

 Nessa missão, eles encontram com Dr. Espinheiro, que na verdade é uma mantícora (segundo a mitologia, um animal fabuloso cauda de escorpião ou dragão, corpo de leão e cabeça de homem) que também pretende capturar os irmãos. É nesse cenário que as Caçadoras de Ártemis aparecem para salva-los de uma tragédia. Logo eles descobrem que Ártemis, unica deusa capaz de encontrar o terrível monstro capaz de destruir o Olimpo estava desaparecida e provavelmente havia sido raptada. Devido a profecia, partem para a jornada duas caçadoras e três do Acampamento Meio-Sangue, mas não revelarei os nomes.
"A oeste, cinco buscarão a deusa acorrentada,
Um se perderá na terra ressecada,
A desgraça do Olimpo aponta a trilha
Campistas e Caçadoras, juntos, cada um brilha,
A maldição do titã um deve sustentar,
E pela mão do pai um irá expirar."
Profecia do Oráculo, página 97
 Num enredo ainda mais envolvente, tanto a saga quanto o personagem Percy Jackson começam a ganhar uma aura mais madura a partir desse volume, por assim dizer. Novos personagens como os irmãos Nico e Bianca DiAngelo e os mistérios que os envolvem, a participação efetiva e de fato da Thalia sob a estória e, como tradicionalmente acontece, várias reviravoltas importantes. Houve uma dificuldade visível de minha parte para tentar descrever e comentar sobre o livro sem me aprofundar nos detalhes. O problema (bom problema) é: O livro é muito detalhado. Não no sentido de descrição de lugares e pessoas, mas sim em feitos/acontecimentos citados nos outros dois volumes anteriores que agora são destrinchados,  por exemplo. Ótima releitura que só comprovou o porque dA Maldição do Titã ser um dos melhores livros da série.

Série Percy Jackson e os Olimpianos:
  1. O Ladrão de Raios
  2. O Mar de Monstros
  3. A Maldição do Titã
  4. A Batalha do Labirinto
  5. O Último Olimpiano

21 de fevereiro de 2013

Biografia: Irmãos Grimm




 Jacob (★ 04/01/1785 – ✝ 20/09/1863) e Wilhelm (★ 24/02/1786 – ✝ 16/09/1859) Grimm, foram dois escritores alemães nascidos em Hanau que se dedicaram ao registro de várias fábulas infantis como João e Maria, Branca de Neve e os Sete Anões, ganhando assim grande notoriedade. Também deram grandes contribuições à língua alemã com um dicionário (O Grande Dicionário Alemão - Deutsches Wörterbuch) e estudos de linguística e folclore. Estudaram direito na Universidade de Marburg, mas notabilizaram-se como pesquisadores e filólogos.

17 de fevereiro de 2013

Harry Potter e a Pedra Filosofal ganha capa comemorativa

 Dia 1º de Setembro será completado os 15 anos da chegada do livro "Harry Potter e a Pedra Filosofal" às livrarias, pela editora Scholastic (EUA). A nova capa foi feita pelo desenhista Kazu Kibuishi (autor da série em quadrinhos Amulet): “Eu tentei pensar em edições clássicas de romances famosos e como suas ilustrações tendem a parecer. De certa forma, o projeto se tornou tanto um tributo a Harry Potter quanto à literatura clássica”, explicou o desenhista.
 O desenho retrata a chegada de Harry Potter pela primeira vez ao mundo bruxo acompanhado por Hagrid e sua coruja Edwiges. Além do primeiro livro da obra, todos os outros seis também ganharam capas especiais. O ponto negativo é que ainda não se tem previsões de lançamento no Brasil. 

14 de fevereiro de 2013

Resenha: Desventuras em Série: A Sala dos Répteis

Título Original da Série: A Series of Unfortunate Events
Título Original: The Reptile Room
Volume: 2
Editora: Cia. das Letras
Autor: Lemony Snicket
ISBN: 9788535901436
Ano: 2001
Número de páginas: 184
Sinopse: Lemony Snicket é um autor que não pode ser acusado de falta de franqueza. Sabe que nem todo mundo suporta as tristezas que ele conta e por isso - para que depois ninguém reclame - faz questão de avisar: "Se você esperava encontrar uma história tranquila e alegre, lamento dizer que escolheu o livro errado. A história pode parecer animadora no início, quando os meninos Baudelaire passam o tempo em companhia de alguns répteis interessantes e de um tio alto-astral, mas não se deixem enganar...".Os Baudelaire têm mesmo uma incrível má sorte, mas pode-se afirmar que a vida deles seria bem mais fácil se não tivessem de enfrentar o tempo todo as armadilhas de seu arquiinimigo: o conde Olaf, um homem revoltante, gosmento e pérfido. Em Mau começo ele deu uma pequena amostra do que é capaz de fazer para infernizar a vida de Violet, Klaus e Sunny Baudelaire - e aqui as coisas só pioram.
 ATENÇÃO: PODE CONTER SPOILERS DO PRIMEIRO LIVRO 
Nada relevante se você já assistiu ao filme

Ao final do primeiro livro da trama, ficou uma pergunta rondando no ar: existiria no mundo crianças mais infelizes que os irmão Klaus, Violet e Sunny Baudelaire? Pois Lemony Snicket provou que não, ou pelo menos dificilmente seria possível.

A infelicidade deles começou com um incêndio gigantesco que destruiu a casa em que moravam e matou os seus queridos pais, tristeza mais que suficiente para durar uma vida toda. Mas como vocês devem perceber, no caso deles foi apenas o começo. Depois do tragico incendio, os irmãos foram mandados para a casa de um parente distante, o ganancioso conde Olaf. Obcecado pela fortuna deixada aos Baudelaire, Olaf arquitetou um diabólico plano com objetivo de casar com a jovem Violet numa falsa peça teatral, para roubar o dinheiro e escravizar de vez as crianças.

 Agora, com o vilão foragido, os irmãos Baudelaire foram enviados a um novo tutor, o Dr. Montgomery Montgomery (sim, o nome e o sobrenome são os mesmos), que surpreendentemente é o oposto do cruel conde Olaf, sendo responsável, amistoso, respeitável e principalmente, confiável. Dr. Montgomery é um herpetologista (ramo da zoologia que estuda os répteis - Aulete | Dicionário Digital) e em uma de suas viagens aventureiras encontrou uma Víbora Incrivelmente Mortífera, que o contrário do que o nome propõe, ela é totalmente inofensiva. 

 Ele já havia planejado viajar para o Peru, mas com a chegada das crianças, decidiu levar os três irmãos juntamente. Pelo menos essa era sua intensão. 

 Diferentemente do primeiro livro, achei "A Sala dos Répteis" com uma dinâmica diferente do livro anterior, mas ainda sim envolvente e intrigante. Definitivamente, Olaf é um dos vilões mais maléficos que pude presenciar numa literatura, capaz de tornar o sofrimento dos irmãos ainda mais intensos. Além disso, um destaque maior para Violet, que apresentou-se ainda mais importante nos momentos decisivos do enredo. 

 Depois da desconfiança sobre a série no primeiro livro, o segundo conseguiu me empolgar e garantir a leitura da terceira estória da série.

Avaliação:

12 de fevereiro de 2013

Memes e Selos

 Olá pessoas! Depois de uma pequena pausa pras "férias" de carnaval, o blog volta a ativa. Hoje venho-lhes apresentar um meme indicado pelo Clube dos Viciados em Livros e Filmes ao CdL. 

7 de fevereiro de 2013

Resenha: O Lado Bom da Vida

Título Original: The Silver Linings Playbook
Editora: Intrínseca
Autor: Matthew Quick
ISBN: 978-85-8057-277-3
Lançamento no Brasil: 2013
Número de páginas: 256
Sinopse: Pat Peoples, um ex-professor de história na casa dos 30 anos, acaba de sair de uma instituição psiquiátrica. Convencido de que passou apenas alguns meses naquele “lugar ruim”, Pat não se lembra do que o fez ir para lá. O que sabe é que Nikki, sua esposa, quis que ficassem um "tempo separados". Tentando recompor o quebra-cabeças de sua memória, agora repleta de lapsos, ele ainda precisa enfrentar uma realidade que não parece muito promissora. Com seu pai se recusando a falar com ele, sua esposa negando-se a aceitar revê-lo e seus amigos evitando comentar o que aconteceu antes de sua internação, Pat, agora um viciado em exercícios físicos, está determinado a reorganizar as coisas e reconquistar sua mulher, porque acredita em finais felizes e no lado bom da vida. À medida que seu passado aos poucos ressurge em sua memória, Pat começa a entender que "é melhor ser gentil que ter razão" e faz dessa convicção sua meta. Tendo a seu lado o excêntrico (mas competente) psiquiatra Dr. Patel e Tiffany, a irmã viúva de seu melhor amigo, Pat descobrirá que nem todos os finais são felizes, mas que sempre vale a pena tentar mais uma vez. Um livro comovente sobre um homem que acredita na felicidade, no amor e na esperança.
 O Lado Bom da Vida narra a tumultuada história de Pat Peoples, um ex-professor de história que volta para casa depois de passar uma temporada internado numa clínica psiquiátrica. O verdadeiro motivo de sua internação no "lugar ruim" (como Pat chama) é desconhecido por ele, tendo em vista que o próprio Pat não lembra dos acontecidos naquele fatídico dia.

 Disposto a mudar o rumo de sua  história e voltar para os braços da sua obsessão e então mulher Nikki, Pat se adéqua a uma nova filosofia de vida, procurando sempre ser uma pessoa melhor e gentil para si e para os outros, e até voltar a sua forma física anterior ao casamento (15 quilos a menos). Seu psiquiatra Dr. Pattel, passa a ser o seu grande amigo e conselheiro, sendo este uma das poucas pessoas a qual Pat confia seus "segredos".

 Foi num jantar com Ronnie que ele conheceu a cunhada do seu amigo, Tiffany Maxwell que também recebia tratamentos psiquiátricos, principalmente depois da morte de seu marido, fato que até os dias de hoje ela ainda tem remorso e sentimento de culpa. Logo uma inevitável louca e estranha amizade entre os dois surge.

 O alvoroço crítico causado sob o livro foi o principal fator que me influenciou a correr para lê-lo (até porque queria ler antes de assistir o filme). Pat é um personagem carismático, confuso e visivelmente esforçado, batalhando sempre pelos seus objetivos. Fé, otimismo, vontade e perseverança são mensagens veementemente expressas pelo autor no transcorrer das páginas. Porém, não convenceu e nem surpreendeu. O drama não foge dos tradicionais clichês, o que torna o livro totalmente previsível e as vezes cansativo. Os verdadeiros motivos para Pat ser internado no "lugar ruim" ficam expostos apenas no final do livro, talvez, numa tentativa de trazer uma expectativa, apreensão e suspense, o que também não funcionou. Claro, a estória não é de todo ruim. Há os momentos divertidos (no modo Pat de ser) entre ele e seus familiares e amigos (EAGLES, aaaaaaaaaaah - Uma das frases marcantes, para quem já leu).

 Aparentemente essa resenha é mais "destrutiva" do que critica, mas não é. Mesmo evidenciando os pontos negativos do enredo, posso garantir que "O lado bom da vida" é um livro que merece ser lido, até por que meu ponto de vista pode e deverá ser totalmente diferente do seu. Numa nota rápida, pela primeira vez me envolvi mais num filme do que em seu livro adaptado. Portanto, também fica a dica.

Avaliação: 

6 de fevereiro de 2013

A Menina que Roubava Livros ganhará adaptação para os cinemas


 Conhecido pelo trabalho na premiada série Downton Abbey, Brian Percival acaba de assinar contrato para levar para os cinemas uma versão do livro "A Menina que Roubava Livros". O projeto está na gaveta da Fox 2000 há mais de cinco anos, mas só agora parece ter obtido um sinal verde. O roteiro já foi escrito por Michael Petroni (O Ritual) e as filmagens devem acontecer no meio deste ano.

 Escrito por Markus Zusak, o livro figura na lista dos mais vendidos desde que foi lançado em 2005. No Brasil, foi editado pela Intrínseca e está disponível para venda nas principais livrarias. O livro retrata a trajetória de uma garota através de uma narradora mórbida e, ao mesmo tempo, simpática. Quando percebe que a pequena ladra de livros lhe escapa, a Morte se afeiçoa a ela, e segue seus passos de 1939 a 1943. 

 The Book Thief não possui previsão de estreia nos cinemas mundiais.

2 de fevereiro de 2013

Wishlist #5





 Nessa primeira "lista de desejos" de 2013, preferencialmente reservei-a para a literatura nacional. Para manter o mesmo panorama das outras Wishlists já feitas aqui no blog, continuarei citando apenas 3 livros, podendo eventualmente aparecer um(s) a mais na lista. Mãos a obra:

01. 72 Horas Para Morrer, Ricardo Ragazzo
Sinopse: Pior do que conhecer um Serial Killer, é um Serial Killer conhecer você! “O Carro pertence à sua namorada.” Com essas palavras, Júlio Fontana, delegado da pacata cidade de Novo Salto, tem a vida transformada em um inferno. Pessoas próximas começam a ser brutalmente assassinadas, como parte de uma fria e sórdida vingança contra ele. Agora, Júlio terá que descobrir a identidade do responsável por esses crimes bárbaros, antes que sua única filha se torne o próximo nome riscado da lista. 72 Horas para Morrer é uma corrida frenética contra o tempo, que prenderá o leitor do início ao fim.
Fã de um suspense policial que sou, não pude deixar de ter uma curiosidade imensa sobre esse livro, desde que soube do mesmo. Comentários e resenhas positivas sobre a obra é o que não faltam na blogosfera literária.
___________________________________________________________________________

02. Hathor, Markus Thayer
Sinopse: Inglaterra, 1856. John McBrian é estudante de engenharia e tem uma vida normal até encontrar um antigo mapa na biblioteca do King's College. Acompanhado de seu professor e de seu melhor amigo, ele cruzará o oceano com o objetivo de chegar até onde o mapa aponta: a Serra do Roncador, no Brasil. Perseguidos por pessoas misteriosas e atormentados pela incerteza, eles serão movidos pela coragem e pelo desejo de possuir o maior de todos os tesouros. Mas existe algo que ninguém sabe: Apenas John tem a chave!

Seguindo o mesmo ritmo do livro anteriormente citado, Hathor também é um romance policial, como a própria sinopse deixa claro. Imprescindivelmente, estará na minha estante em breve.
___________________________________________________________________________ 

03. A Arma Escarlate, Renata Ventura
Sinopse: O ano é 1997. Em meio a um intenso tiroteio, durante uma das épocas mais sangrentas da favela Santa Marta, no Rio de Janeiro, um menino de 13 anos descobre que é bruxo. Jurado de morte pelos chefes do tráfico, Hugo foge com apenas um objetivo em mente: aprender magia o suficiente para voltar e enfrentar o bandido que está ameaçando sua família. Neste processo de aprendizado, no entanto, ele pode acabar por descobrir o quanto de bandido há dentro dele mesmo.

 Um misto de aventura e ficção, A arma escarlate está entre os meus "vou ler" desde que a própria Renata Ventura divulgou a mim seu projeto no skoob. O livro já foi publicado a um certo tempo e ainda não mudei o "status". Passou da hora, não?


 Num balanço geral de todas as listas de desejos já feitas anteriormente no blog (confira aqui), dos 12 livros comentados, apenas 4 mudaram o status de "desejado" para "tenho" (O Retorno do Jovem Príncipe, Alta Tensão, Jogador Nº 1 e O Herói Perdido).  E vocês, quais os 3 livros integram o topo de suas respectivas listas de desejos? 
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...