12 de janeiro de 2013

Resenha: Desventuras em Série: Mau Começo

Título Original da Série: A Series of Unfortunate Events
Título Original: The Bad Beginning
Volume: 1
Editora: Cia. das Letras
Autor: Lemony Snicket
ISBN: 9788535900941
Ano: 2001
Número de páginas: 152

Sinopse: Mau Começo é o primeiro volume de uma série em que Lemony Snicket conta as desventuras dos irmãos Baudelaire. Violet, Klaus e Sunny são encantadores e inteligentes, mas ocupam o primeiro lugar na classificação das pessoas mais infelizes do mundo. De fato, a infelicidade segue os seus passos desde a primeira página, quando eles estão na praia e recebem uma trágica notícia. Esses ímãs que atraem desgraças terão de enfrentar, por exemplo, roupas que pinicam o corpo, um gosmento vilão dominado pela cobiça, um incêndio calamitoso e mingau frio no café da manhã. É por isso que, logo na quarta capa, Snicket avisa ao leitor: "Não há nada que o impeça de fechar o livro imediatamente e sair para uma outra leitura sobre coisas felizes, se é isso que você prefere".
 O livro conta a infeliz história dos irmãos Baudelaire que estavam animosamente descaçando numa praia quando são informados através do encarregado dos assuntos da família, Sr. Poe a fatídica notícia da morte de seus pais num incêndio. 

 Sozinhos no mundo, Violet (catorze anos e a mais velha dos três irmãos), Klaus (irmão do meio e apaixonado por livros) e Sunny (ainda uma bebê e "mordedora" nata, ainda que só tenha quatro dentes) os irmãos passam a conviver uma pequena temporada com a família do sr. Poe (ele, a mulher e seus filhos) que ao que tudo indica, detestaram a ideia. Passado um certo tempo, os irmãos agora tem um novo tutor: o desprezível Conde Olaf, que obviamente só está interessado na herança deixada para os garotos. 

 A convivência com Olaf é das piores possíveis, desde o tratamento dele para com as crianças quanto ao ambiente no qual eles vivem. 
Apesar de a casa do conde Olaf ser bem grande, as crianças foram postas juntas num único quarto nojento com uma só cama para os três. Violet e Klaus se revezavam para dormir nela, uma noite na cama, outra noite no chão duro de madeira, e o próprio colchão tinha tantos calombos que ficava difícil dizer quem dormia com menos conforto."
Página 32
 Como os garotos não tem direito a tomar posse de sua herança até que sejam maiores de idade, ou se casem ou sejam emancipados, o conde tem uma ideia maquiavélica para conseguir enfim colocar as mãos no dinheiro. Sem medo de estar errado, Olaf é um dos vilões mais detestáveis que pude deparar no meio literário (principalmente para uma leitura infanto-juvenil).
É muito útil, quando se é jovem, saber a diferença entre "literal" e "figurado". Se alguma coisa acontece no sentido literal, acontece de verdade; se acontece no sentido figurado, dá a impressão de estar acontecendo. Se você está literalmente pulando de alegria, por exemplo, quer dizer que você está dando saltos no ar porque se sente muito feliz. Se você está pulando de alegria figuradamente, o que isso quer dizer é que você se sente tão feliz que poderia pular de alegria, mas está poupando sua energia para outros fins."
Como o próprio autor deixa explicito é uma leitura infeliz e (des)agradável e cruel. De fato, o interesse em ler o livro surgiu depois de algumas comparações livro/filme. Inteligentemente irônico  simples e direto,  o autor tende a prender a atenção do leitor tão intensamente quanto é o sofrimento dos irmãos Baudelaire. E por falar nos irmãos, não há como não se encantar com a bebê Sunny, mesmo sem falar absolutamente nada (nada interpretável). Apesar de ter gostado e pretender ler o segundo volume da trama, apenas três estrelas definem a nota "regular" para a estória.

Avaliação:

13 comentários:

  1. Vale muito a pena continuar lendo a série, principalmente pelos mistérios envolvidos à CSC e os pais dos Baudelaire. Sou fã pelo estilo de antimarketing do Daniel Handler e as milhares de referências contidas.
    blogdoescafandro.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. Apenas 152? Nossa, eu pensava que tinha muito mais história, ainda mais com todos esses mistérios e tudo mais.
    Pelo quote da página 32 a leitura é bem compreensível né? Não é daquele estilo massante com linguagem muito culta hahaha'
    Adorei a resenha, vou adicionar aos desejados.

    Beijocas!
    paixaoliteraria.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É realmente pequeno e de leitura compreensível. Algumas palavras "diferentes" (principalmente para crianças que estão lendo), o autor tem o cuidado de dar uma definição dela, sempre no estilo ironico de ser. O livro é relativamente pequeno, mas vale lembrar que a série são de 13 volumes, portanto...

      Excluir
  3. Minha irmã é fã dessa série, apesar de hoje em dia não ler tanto. Eu já o peguei pra ler uma vez, porém como vi o filme sabia que minha leitura não seria das melhores, pelo fato da comparação então nem me lembro se cheguei a ler até o final. Mas acho o livro muito inteligente, dizem que os outros livros são ainda melhores. Talvez você tenha dado 3 por comparar! Sei lá .. kkk Os quotes estão ótimos. Parabéns pela resenha.

    Abraços,
    Raquel Miranda
    Viajando com Livros

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sinceramente, eu detestei o filme. Se bem que o filme é uma adaptação dos três primeiros livros. Como eu disse, o livro é bom, mas não tão incrível, ou surpreendente, ou "algo a mais". Obrigado ;)

      Excluir
  4. o ruim dessa série é que depois de um tempo se torna muito repetitivo e chato ;/

    ResponderExcluir
  5. sempre li criticas positivas e negativas do livo, apesar de as positivas serem mais relevantes, não me enteressei ainda. Sua resenha ficou muito legal, gosto de resenhas com trechos do livros, parabens.

    http://mundodosmngas.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Oi, vi que esse livro está no skoob de alguns leitores blogueiros...parece bem interessante.
    Beijos amazônicos para você!
    Boa semana.
    http://marlicarmenescritora.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. Sempre quis ler essa série de livros, já vi o filme e gostei bastante, quando tiver a oportunidade irei comprar o box.

    Abraços,
    Laura.
    http://resenhasdalau.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  8. Eu já vi o filme e gostei, os irmãos sofrem tanto durante a história que dá muita pena deles, mas mesmo assim não tem como não se apaixonar por eles, não comecei a ler a saga ainda porque ela possui muitos volumes, e se vou começar uma série tão longa preciso diminuir a pilha de não-lidos aqui em casa.
    Abraços.

    http://viciadoemlivrosefilmes.blogspot.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Realmente, são muitos livros. Mas compensa não ser tão grandes assim. Vale a leitura.

      Excluir
  9. Oi, Carlos!
    Quero por que quero ler os livros do Lemony Snicket, inclusive esse de Desventuras Em Série.
    Acho que nunca esperei algo incrível dessa série, apenas uma uma boa escrita de um autor tão famoso, ela que, nesse caso, creio que é marcada pela ironia. Livros assim geralmente me agradam.
    E o tamanho é realmente pequeno, o que não é um problema se o livro tiver um final com "real desfecho", ou seja, que encerre (mesmo sendo uma série) aquela parte da história, sabe? Sem aquele finalzinho sem graça...

    ResponderExcluir
  10. Sou louca pra ler essa série! Fiquei mais curiosa ainda com a resenha, mesmo tenho avaliado como 'regular'. :)

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...